Províncias

Sector da Educação regista avanços

Valter Gomes| Uíge

As autoridades do Uíge estão cada vez mais apostadas em potenciar o sector da Educação, com a construção de escolas, para permitir a inserção de mais crianças no sistema normal de ensino, garantiu o governador provincial. 

Apesar dos esforços para melhoria do sector ainda são necessárias novas salas de aulas
Fotografia: António Capita| Uíge

Paulo Pombolo lembrou que nos últimos anos, o governo da província tem privilegiado a formação das crianças e jovens, daí ter construído 1.399 salas de aulas, no período entre 2002 e 2009. Disse ainda que entre 2010 e 2014 foram construídas mais 93 escolas, o  que permitiu acolher os actuais 470.853 alunos, contra os 333.886 matriculados em 2010 no subsistema de ensino geral.
Apesar dos esforços para melhoria do sector da Educação, o governador provincial reconheceu que ainda são necessárias 1.050 novas salas de aulas, porque existem ainda muitas crianças a estudar em salas provisórias ou precárias. Em relação ao quadro docente, a província conta com 14.389 professores, que  leccionam nos diversos níveis do ensino geral, um número muito aquém das expectativas.

Cuidados primários


O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, reconheceu que houve grandes melhorias no sector da Saúde, fruto das acções que permitiram a aproximação dos cuidados primários às populações.
O Hospital Central do Uíge continua a receber obras de remodelação profunda, com vista à melhoria dos serviços de assistência médica e medicamentosa. Também foi melhorado o programa de mobilização social dos cidadãos, facto que contribuiu para a redução drástica dos doentes atingidos pela cólera e diarreias agudas.   
Na província foram instalados novos serviços de atendimento às mulheres portadoras de fístula obstétrica e para os doentes com problemas visuais. Em 2002, o Uíge contava com 65 unidades sanitárias, entre hospitais, centros e postos de saúde, salas de parto e depósitos de medicamentos. Actualmente a cifra subiu para 338 unidades de saúde.
O governador do Uíge, Paulo Pombolo, reconheceu melhorias no funcionamento dos hospitais municipais e outras unidades sanitárias, fruto do Programa dos Cuidados Primários de Saúde nas diversas regiões da província, apesar de existir  ainda falta de profissionais. “Estes indicadores no sector da Saúde ainda não nos satisfazem. Por isso, este ano o governo da província trabalha na criação de condições para o arranque do curso superior de medicina.
O objectivo é formarmos médicos de reconhecida competência técnica, científica e profissional, que possam cobrir as necessidades existentes nas diversas unidades sanitárias da província”, referiu.

Agricultura em crescimento

Em relação ao sector da agricultura, foram desenvolvidas na província acções no âmbito do Programa de Combate à Pobreza e que permitiram dar maior sustentabilidade às famílias camponesas. Com a implantação do programa, o governador do Uíge informou que, pelo menos, 20,7 milhões de toneladas de produtos alimentares foram produzidos nos últimos cinco anos na província.
Em 2011, o Governo Provincial reactivou a produção do café e a sua comercialização, através das empresas Angoalissar, Café Delta Angola e outros compradores individuais. Só no ano passado foram comercializadas mais de quatros mil toneladas de café.
Para este ano, disse o governador, o Instituto Nacional do Café do Uíge e a Direcção Provincial da Agricultura estão orientadas à distribuir mais de 11 descasques de café para ajudar os cafeicultores.

Tempo

Multimédia