Províncias

Sectores da Educação e da Saúde registam melhorias significativas

A Educação e Saúde na província do Uíge registaram avanços significativos nos últimos quatro anos devido à execução de programas do Executivo, disseram à Angop responsáveis dos dois sectores.

Executivo aposta nos sectores sociais
Fotografia: Jornal de Angola

A Educação e Saúde na província do Uíge registaram avanços significativos nos últimos quatro anos devido à execução de programas do Executivo, disseram à Angop responsáveis dos dois sectores.
A directora provincial da educação afirmou que construção de várias instituições escolares desde 2008 se reflecte actualmente no aumento do número de alunos e de docentes além de ter melhorado as condições de ensino e de aprendizagem.
Ermelinda Samuel recordou que em 2008, a província do Uíge tinha 1.084 escolas e agora tem 11.041 para 349.798 alunos.
No mesmo ano, referiu o responsável, havia 24. 270 alunos do ensino primário, 38. 520 do I Ciclo e 15. 961 do II Ciclo e actualmente tem no total 349.798.
 O número de professores, salientou o responsável, também subiu de 11. 712 em 2008 para 14. 604.  A directora provincial da Educação disse que além de haver escolas do nível médio em todos os municípios, a província do Uíge tem três institutos médios técnicos profissionais e duas escolas de formação de professores. No sector da Saúde, a província tinha em 2008 seis hospitais municipais e agora tem o dobro e que o número de centros de saúde passou de 35 para 45.
O director provincial da saúde lembrou que há quatro anos havia 143 postos de saúde e que agora há 171, além do centro de tratamento da doença do sono, sanatório, centro para cirurgia de fistulas obstétricas, de tratamento de problemas oftalmológicose de reabilitação física.
Bengi Henrique referiu que o número de médicos angolanos em 2008 não chegava a dez e que actualmente há 32.
No total, contando com os estrangeiros, a província do Uige tem 110 médicos de várias especialidades, e 1.447 enfermeiros e 116 técnicos de diagnostico terapêutico.
Os casos de malária também diminuíram, tal como a taxa de mortalidade provocada pela doença, o que reflecte a melhoria dos serviços de saúde.

Tempo

Multimédia