Províncias

Solução dos problemas da população mobiliza os esforços das autoridades

Walter Gomes | Uíge

O governador do Uíge, Paulo Pombolo, reafirmou no sábado, na sede daquela província, o empenho do governo na solução dos vários problemas que afectam à população local.

O governador Paulo Pombolo afirmou num acto de massas que a aposta na província recai nas acções de impacto social
Fotografia: Jornal de Angola

O governador do Uíge, Paulo Pombolo, reafirmou no sábado, na sede daquela província, o empenho do governo na solução dos vários problemas que afectam à população local.
Durante uma actividade de massas, Paulo Pombolo afirmou que a aposta na província recai para as acções de requalificação das vias de acesso, construção de infra-estruturas sociais e económicas, dos pólos industrial e universitário, implementação dos programas de abastecimento de água potável e energia eléctrica, entre outros programas em curso.
Até ao momento, referiu Paulo Pombolo, o governo construiu a Universidade Kimpa Vita, com cerca de 29 salas, nove anfiteatros, laboratórios, áreas de lazer e outros serviços, permitindo absorver mais estudantes no sistema do ensino universitário.
Em 2009, recordou o governador do Uíge, havia apenas cerca de dois mil estudantes na província, devido à insuficiência de espaço. Com o alargamento da Universidade Kimpa Vita, o número de estudantes aumentou para quatro mil, nos vários cursos, disse Paulo Pombolo.
Aquela instituição do ensino superior forma quadros em Direito, Agronomia, Enfermagem, Contabilidade e Gestão e Veterinária. O governo está a envidar esforços no sentido de, no próximo ano académico, introduzir na universidade os cursos de Economia e os de Engenharia.
Também em curso está a reabilitação e ampliação do aeroporto do Uíge. “Em Agosto vamos inaugurar o aeroporto, mas neste momento estamos a melhorar via que liga a rotunda do Songo ao aeroporto. Dentro de dias, vamos também efectuar a terraplanagem e asfaltamento da faixa esquerda da rua que liga a Praça da Independência ao aeroporto, para termos duas faixas de rodagem a funcionar”, disse.
O governador apelou aos proprietários das sucatas abandonadas na rua que procedam à sua recolha, de forma a permitir a realização dos trabalhos. Acções do género vão estender-se às ruas do bairro Cemitério e a que vai das bombas do Candombe Velho ao futuro Hospital Municipal do Uíge, cujas obras decorrem a bom ritmo.

Acções na saúde

O governador Paulo Pombolo disse que, enquanto decorrer a reabilitação do Hospital Provincial, muitos dos serviços vão ser distribuídos pelos diversos centros maternos situados nos bairros periféricos da cidade do Uíge, pelo que pediu maior compreensão da população da região pelos transtornos que podem vir a ser registados.
“Para descongestionar o fluxo de pacientes que se tem verificado nas diversas secções do Hspital Provincial, estão em curso as obras do hospital municipal do Uíge, localizado no bairro Candombe Velho. Tenho a plana certeza que, dentro dos prazos estabelecidos, a unidade sanitária estará à disposição da população”, garantiu.
Lembrou haver ainda dificuldades na melhoria das condições de vida das populações, mas garantiu que o executivo está a resolver os problemas de uma forma paulatina e mais segura. Quanto à água, o governador referiu que a rede de distribuição, construída na década de 1960, já não oferece condições adequadas para o efeito. “Por isso, estamos a fazer um ensaio para encontrarmos um mecanismo mais adequado para a substituição da antiga rede e, assim, podermos fornecer condignamente a água potável às populações”.
“Temos uma boa captação e uma capacidade adequada para transportar a água no casco urbano da cidade, mas não podemos ainda bombeá-la como deve ser, porque a rede não oferece as melhores condições”, disse, acrescentando que, em breve, vão ser reabilitados cerca de 120 quilómetros da rede de ligações domiciliárias, para melhorar a distribuição de água na cidade do Uíge e na periferia.

Tempo

Multimédia