Províncias

Supervisores da saúde actualizam técnicas

António Capitão

Um grupo de 52 supervisores do Programa Alargado de Va-cinação (PAV) das provín-cias do Uíge, Malanje e Cuanza-Norte está a ser capacitado, desde segunda-feira, na cida-de do Uíge, sobre técnicas de “comunicação interpessoal”, para uma maior interacção com a população e melhoria dos indicadores de imunização de várias doenças nas respectivas províncias.

Acção formativa começou segunda-feira e termina amanhã
Fotografia: António Capitão | Edições Novembro | Uíge

A formação, promovida pela Direcção Nacional de Saúde Pública, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), termina amanhã e visa dotar os supervisores de 40 municípios das províncias do Uíge, Malanje e Cuanza-Norte de técnicas comunicativas apropriadas para sensibilizar as comunidades a aderirem às campanhas de vacinação.
O chefe do Departamento de Administração e Finanças da Direcção Provincial da Saúde, Eduardo Manzolela, sublinhou que o desafio da humanização dos serviços de saúde está dependente de uma melhor comunicação interpessoal entre os profissionais do sector e os pacientes.
Disse que a baixa cobertura de vacinação verificada nas três províncias constitui preocupação para os respectivos governos provinciais e direcções de saúde, factor que fez com que fossem capacitados os técnicos destas regiões, envolvidos nas actividades de imunização de do-enças, por meio de campanhas de vacinação ou vacinas de rotina.
“A comunicação interpessoal é a chave do sucesso para o alcance dos objectivos em todas as acções de saúde pú-blica. Comunicar é um desafio que requer um elevado sentido de escuta, compreensão, conhecimento do outro e humildade para que a nossa mensagem chegue ao público, para a mudança positiva de comportamento”, disse. Eduardo Manzolela destacou a realização da formação, como medida adequada para se reverter o quadro da imunização de várias doenças.

Tempo

Multimédia