Províncias

Técnicos de laboratório fazem formação

Joaquim Júnior| Uíge

Um grupo de 25 técnicos de laboratório do Hospital Geral do Uíge participa, desde segunda-feira e até sábado, num seminário sobre Bioquímica Clínica, promovido pela direcção da maior unidade sanitária da província, em parceria com a empresa angolana de fornecimento de equipamentos hospitalares Societec.

O laboratório de análises é um instrumento primário de um hospital e quando não funciona bem os tratamentos são mal administrados
Fotografia: Dombele Bernardo

Durante cinco dias, os técnicos vão debater “As normas de segurança”, “Hemograma completa”, “Recolha e conservação de amostras”, “Reagentes e controlo da qualidade prática”, “Introdução à bioquímica”, “Factores de erros”, ”Interpretação dos resultados”, “Valores de referência”, “Utilização de controlo negativo e positivo”, entre outros assuntos.
O coordenador adjunto da comissão de gestão do hospital, Meji Ernesto, que procedeu à abertura do seminário, disse que o hospital está a ser apetrechado com novos equipamentos de laboratório de análises clínicas, razão pela qual é importante esta actualização de conhecimentos dos profissionais, com vista à melhoria da prestação de serviços de saúde à população.
“O laboratório é um instrumento primário de um hospital. Quando não funciona bem paralisa o funcionamento normal do hospital, porque os diagnósticos estão errados, os tratamentos são mal administrados e os utentes do hospital sofrem com isso”, explicou. Meji Ernesto pediu maior empenho, disponibilidade e pontualidade aos formandos, para melhor absorverem os conteúdos práticos e teóricos a serem ministrados durante a formação. /> “As acções formativas são necessárias para melhorar a prestação dos técnicos. Estamos a instalar novos equipamentos que vão exigir mais dos nossos profissionais no manuseamento dos mesmos. Por isso, com esta formação vão ter a oportunidade de entrar em contacto com os novos aparelhos e saberem das suas funcionalidades”, referiu.
Os novos equipamentos que estão ser instalados no laboratório do Hospital Geral do Uíge vão permitir que sejam feitos exames de ­Hematologia, Parasitologia, Bioquímica e Bacteriologia. Os serviços entram em funcionamento assim que forem inauguradas as áreas de serviços do hospital que estão a ser alvo de o­bras de restauro.
Também vão ser instalados novos serviços, como os de cuidados intensivos, gastrologia, fisioterapia e reabilitação física, além de outros que podem ser revitalizados. Rogério Diambo, chefe dos serviços de laboratório, revelou que diariamente são feitas mais de 400 análises clínicas, com destaque para os testes de plasmódios e hemogramas.
A formação está a ser orientada por especialistas angolanos do Huambo e os formandos que mais se destacarem durante a formação deslocam-se àquela província para troca de experiências com os técnicos de laboratório daquela região do país.

Tempo

Multimédia