Províncias

Uíge: Bloco Operatório paralisado desde a construção em 2015

Valter Gomes | Uíge

O bloco operatório do Hospital Municipal do Uíge, localizado no bairro Candombe Velho, não funciona desde 2015, por falta de cirurgião, revelou ao Jornal de Angola o director-geral da instituição, Diassonama Paulo.

Hospital Muncipal do Uíge funciona sem bloco operatório
Fotografia: Mavitidi Mulaza | Edições Novembro

“O hospital não tem cirurgião, por isso, o bloco operatório não funciona desde que foi construído em 2015. Os doentes que têm de ser operados são transferidos para o Hospital Geral do Uíge,” deplorou o responsável.

Segundo Diassonama Paulo, o Hospital Municipal do Uíge registou, no mês passado, mais de cinco mil casos de malária.“Devido ao elevado número de casos de malária, temos divulgado com frequência as medidas de prevenção contra a doença, apelando à população para dormir debaixo de mosquiteiros, evitar charcos nos quintais, tratar a água para beber e manter a higiene permanente à volta e dentro das residências.

O Hospital Municipal do Uíge atende diariamente cerca de 600 pacientes com diversas patologias, sendo as doenças respiratórias agudas, malária, hipertensão, diabetes e diarreias as mais frequentes.

A unidade sanitária tem capacidade para o internamento de 100 pacientes e tem Serviços Primários de Saúde, Puericultura, Planeamento Familiar, Nutrição, Pediatria, Maternidade, Medicina Geral, Raio X e Hemoterapia. Funciona com 120 trabalhadores, entre os quais médicos, enfermeiros, pessoal de apoio hospitalar e administrativo, número considerado insuficiente por Diassonama Paulo, que defende o ingresso de, pelo menos, mais três médicos e 40 enfermeiros.

Tempo

Multimédia