Províncias

Uíge: Mulher que abandonou recém-nascida está detida

Silvino Fortunato | Uíge

Uma mulher, de 20 anos, foi detida, na quarta-feira, pela Polícia Nacional, no município de Maquela do Zombo, província do Uíge, acusada de abandono, em plena via pública, de uma bebé, recém-nascida, no passado dia 22 de Junho.

abandono de recém-nascida chocou a população do Uíge
Fotografia: Felipe Botelho | Edções Novembro

Segundo uma nota da Polícia Nacional, a acusada teve o parto em condições normais, tendo forçado o cordão umbilical da criança e jogado numa vala de drenagem, que causou morte imediata.

A recém-nascida foi encontrada já sem vida, na referida vala de drenagem, por agentes da Polícia Nacional que se encontravam em patrulha e efectuaram imediatamente diligências que culminaram com a captura e detenção da suposta infanticida, refere a corporação.

A fonte da Polícia Nacional faz também referência a detenção de uma outra mulher, 43 anos, acusada de ter facilitado o aborto a uma filha sua, no interior de uma residência, situada no bairro do Candombe Velho.

A mesma mulher, segundo a fonte que vimos citando, terá antes recorrido a intervenção de uma enfermeira para a obtenção de medicamentos que facilitassem a realização do aborto de uma gravidez, cujo tempo de gestação não foi revelado às autoridades.

Na óptica da Polícia Nacional, o crime se consumou após que a mesma encontrou a medicação indicada pela suposta enfermeira, que facilitou a interrupção da gravidez.

Entre os dias 22 e 29 de Junho último, a Polícia Nacional no Uíge registou 24 crimes de natureza diversa e prendeu 27 presumíveis autores dos mesmos. Entre os delitos registados neste período, destacam-se um homicídio voluntário, um roubo qualificado, um crime de fogo posto e cinco violações de fronteira.

No mesmo período, a corporação registou 20 acidentes de viação.

A totalidade dos crimes praticados naquele período representa uma redução de seis casos, cometidos nos municípios do Uíge, com o registo de 15 casos, Negage, Maquela do Zombo, Mucaba e Songo.

Tempo

Multimédia