Províncias

Uíge está a produzir toneladas de alimentos

Walter Gomes|Uíge

O sector agrícola está a desenvolver-se de modo significativo, através da aplicação de vários programas destinados a combater a pobreza no seio das famílias, desde 2009, na província do Uíge, salientou ontem o governador provincial.

O Crédito Agrícola de Campanha melhorou o sistema de culturas existente na região e garantiu maior produtividade e o retorno financeiro
Fotografia: Jornal de Angola

O sector agrícola está a desenvolver-se de modo significativo, através da aplicação de vários programas destinados a combater a pobreza no seio das famílias, desde 2009, na província do Uíge, salientou ontem o governador provincial.
Paulo Pombolo referiu que o Governo Provincial apoiou 389.380 famílias, através do fornecimento de instrumentos de trabalho, tractores, alfaias e outros equipamentos.
Estas famílias, referiu o governante, conseguiram produzir mais de 3.831.760 toneladas de alimentos diversos, numa área de 7.951,5 hectares, boa parte dos quais lavrados de forma mecanizada, sendo que apenas 65 deles o foram através de tracção animal.
O Crédito Agrícola de Campanha, que teve início em 2010, no quadro do Programa do Fortalecimento dos Pequenos e Médios Produtores Agro-pecuários, melhorou o sistema de culturas existentes na região, garantiu maior produtividade e o retorno financeiro das actividades agrícolas e pecuárias.
No âmbito dos referidos programas, o Governo Provincial adquiriu 20 tractores com as respectivas alfaias. Foram ainda distribuídos às administrações municipais 7.078 cabeças de gado bovino, 28.704 suínos, 24.626 caprinos, 2.534 ovinos, no âmbito do programa do repovoamento animal.Em relação à água potável, o governador disse que a capacidade instalada para a captação, na cidade do Uíge, é de 14 mil metros cúbicos por dia, sendo que 4.800 são distribuídos à população. A extensão da rede de distribuição de água é de 150 quilómetros, com 2.750 ligações domiciliares operacionais e 51.163 consumidores. No total, 113 mil pessoas beneficiam de água, através de chafarizes e furos artesianos.
Actualmente, estão em fase de conclusão os sistemas de abastecimento de água dos municípios de Negage, Damba, Sanza Pombo, Ambuila, e das comunas de Quibocolo, Camantambo, Wando, Quisseque, Lulovo e Dimuca, no âmbito do Programa Água para Todos.
Os municípios de Quimbele e Maquela do Zombo receberam financiamento para o desenvolvimento de projectos locais de abastecimento de água às comunidades.

Relançamento da indústria

A linha transportadora de energia de Capanda, de que a província passou a beneficiar em 2010, criou as bases e o reforço de projectos, sobretudo o relançamento da indústria.
Foram ainda expandidas as redes eléctricas de média e baixa tensão domiciliária e a iluminação pública em diversas partes do município sede, mas consideradas ainda insuficientes para responder à procura.
Para melhorar o estado actual do sector, estão em curso vários estudos que visam a instalação de uma mini hídrica e o reforço da capacidade da subestação do Uíge I e II, a fim de atender as zonas que ainda não beneficiam de energia.
Paulo Pombolo disse que além da mudança do tapete asfáltico dos mais de 26 quilómetros de arruamentos da cidade do Uíge, também foram terraplanados e asfaltados os troços que ligam Quitexe ao rio Dange. Estes trabalhos permitiram que a via ligasse aquelas duas localidades à fronteira do Kwanza-Norte, e Maquela do Zombo à aldeia Mbunza, de Maquela para Beu, Quimbele e Alto Zaza, Damba para Mpete Cusso, Macocola/Milunga, e as estradas nacionais já concluídas. O governador esclareceu que, apesar dos avanços já registados nos diversos sectores que visam o desenvolvimento da região, as autoridades ainda têm várias tarefas e programas ambiciosos por cumprir.
O desenvolvimento de qualquer nação ou região é feito com base em programas assentes em levantamentos exaustivos dos problemas e na formulação de propostas de soluções, através da concepção de projectos, cujos objectivos consistem em melhorar as condições básicas de vida das populações, realçou o governador. “A nossa acção sempre visou e vai continuar a visar os inúmeros problemas que a província ainda enfrenta e, com a participação activa de todos, em especial da juventude, a nossa terra, cada vez, mais adquire um rosto diferente. Passo a passo, caminhamos para o desenvolvimento multifacetado”, concluiu Paulo Pombolo.

Tempo

Multimédia