Províncias

Uíge forma professores para o ensino primário

António Capitão | Negage

Pelo menos, 80 novos professores terminaram, recentemente, o ciclo de formação pedagógica na Escola de Formação de Professores do Negage.

Pelo menos, 80 novos professores terminaram, recentemente, o ciclo de formação pedagógica na Escola de Formação de Professores do Negage.
A escola, que pertence à Organização Não Governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP), tem como objectivo formar professores para reforçarem o sistema de ensino e aprendizagem nas zonas rurais.
O curso, que durou dois anos e meio, começou com 90 alunos, provenientes das províncias de Luanda, Kwanza-Norte, Moxico e de vários municípios da província do Uíge.
A cerimónia de encerramento do curso e de entrega de certificados de habilitação literária aos finalistas teve a presença do vice-governador provincial para organização e serviços técnicos, Nazário Vilhena Bomba, que enalteceu o contributo da ADPP como parceira do Governo na formação de professores. “Agradecemos à ADPP o grande contributo que tem dado na qualificação dos jovens angolanos, desde os tempos mais negros da história do país e pedimos aos professores recém-formados que exerçam com zelo e espírito patriótico as funções, indo ao encontro das comunidades, uma vez que é esse o pressuposto da vossa formação”, afirmou.
 Maculo Valentim, director provincial da Educação, reconheceu a qualidade dos professores formados em todo país pela ADPP e garantiu que, “logo que estejam criadas as condições para a realização de concursos públicos de admissão no sector da Educação, estes profissionais vão ser a prioridade”.
Anne Lauz, da ADPP em Angola, revelou que as escolas de formação de professores instaladas em vários pontos do país, já formaram, desde 1998, mais de três mil professores, 678 dos quais no ano passado.

Tempo

Multimédia