Províncias

Uíge precisa de mais guias turísticos

António Capitão | Uíge

A província do Uíge precisa de formar guias turísticos, para a promoção do turismo local, afirmou o jornalista José Bule, durante uma palestra subordinada ao tema “O Desenvolvimento e Mapa do Turismo na Província”.

As palestras realizadas na província do Uíge em prol das festas da cidade foram bastante concorridas por enpresários e sociedade civil
Fotografia: Mavitidi Mulaza

José Bule teceu esta considerações no Fórum de Oportunidades de Negócios e Investimentos, que decorreu nos dias 4 e 5 de Julho, na sala de conferências do Grande Hotel do Uíge, em saudação ao 96º aniversário da cidade.
De acordo com José Bule, o guia turístico permite acompanhar, orientar e transmitir informações a grupos que visitam as belezas naturais da província. Igualmente delegado da Empresa Edições Novembro, que publica o Jornal de Angola, José Bule defendeu igualmente a existência de uma regulamentação do sector, para as áreas especiais e de locais de interesse turístico.
O jornalista salientou que o turismo gera riqueza e promove o desenvolvimento de outras actividades económicas. O turismo na área social, prosseguiu o prelector, cria emprego e promove a melhoria da qualidade de vida das populações residentes.
No domínio cultural, disse José Bule, o turismo serve para a valorização, preservação e divulgação do património natural, histórico e cultural das regiões.
“A valorização do turismo tem efeitos no aumento do nível de vida dos habitantes de uma determinada região, no alargamento dos tempos livres, institucionalização de férias pagas, promoção da escolaridade, elevação da mobilidade, diversificação das ofertas turísticas, publicidade e divulgação dos locais e sítios”, concluiu.
O jornalista lembrou que um projecto da Direcção Provincial da Hotelaria e Turismo, denominado “Turi-Uíge”, permitiu a descoberta, nos últimos meses, de novos locais que podem atrair turistas angolanos e estrangeiros. A província tem muitos locais que são verdadeiros encantos naturais e que devem ser melhor aproveitados, sobretudo pelos jovens empreendedores.
José Bule referiu locais como a famosa Lagoa do Feitiço, no município do Quitexe, e a Lagoa do Mufututu, no Songo. O projecto “Turi-Uíge”, integrado por jornalistas e quadros da Direcção Provincial da Hotelaria e Turismo, possibilitou a descoberta das Pedras da Cabala, no Negage, Grutas do Nzenzo e Pedras do Bombo, em Ambuíla. Foram ainda descobertas a Gruta Ngumba e Pambu Nzinga-à-Nzambi, no Bembe, e as quedas de Kumba-Kumba dia Baka, em Sanza Pombo.

Tempo

Multimédia