Províncias

Uíge tem prédios em risco de desabar

O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, manifestou-se preocupado com o nível de degradação dos prédios Embondeiro, AC e Quiatombua, que correm o risco de desabar.

Paulo Pombolo manifestou a preocupação durante o encontro que teve com o Ministro da Construção, Valdemar Pires. Os três edifícios, construídos na época colonial, nunca beneficiaram de manutenção e apresentam nesta altura um nível avançado de degradação, colocando em risco mais de três mil famílias residentes. O governador solicitou  a intervenção urgente do Executivo na construção de  pelo menos 300 novas casas e­conómicas para realojar as famílias em risco.
O ministro da Construção, Valdemar Pires, garantiu que os edifícios em risco na cidade do Uíge vão ser reabilitados no âmbito do programa de avaliação do património imobiliário do Estado, que a Direcção Nacional dos Edifícios Públicos está levar a cabo.
“Deixamos aqui o compromisso do Ministério da Construção se responsabilizar e assumir a construção de 300 casas económicas para se realojar as famílias dos prédios Embondeiro, AC e Quiatombua”, assegurou Valdemar Pires.
O ministro disse  que as casas são construídas no âmbito do projecto de construção de 19 mil residências no país, aprovado recentemente pelo Executivo. Solicitou ao Governo Provincial a preparação, com urgência, de um espaço para a construção das habitações.
Valdemar Pires informou que “dentro deste pacote, a execução das infra-estruturas integradas deve ser feita de uma só vez, começando pela colocação do tapete asfáltico das ruas da cidade, ligações de água, de iluminação pública, redes de saneamento básico e outros serviços, para evitar partir passeios, ruas e o asfalto já colocado”, concluiu.

Tempo

Multimédia