Províncias

Uíje aposta na educação de adultos

Nicodemos Paulo |Uíge

O Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar, desenvolvido, desde 2007, na província do Uíge, permitiu que mais de 200 mil pessoas, maioritariamente mulheres, fossem alfabetizados, disse, ao Jornal de Angola, a directora provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.

O Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar, desenvolvido, desde 2007, na província do Uíge, permitiu que mais de 200 mil pessoas, maioritariamente mulheres, fossem alfabetizados, disse, ao Jornal de Angola, a directora provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.
Ermelinda Samuel afirmou que mais de 9.500 adultos foram alfabetizados este ano e que 16 mil frequentam aulas em 535 salas espalhadas por todos os municípios, que contam com 572 alfabetizadores. Os mesmos asseguram o processo de execução do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar.
O número de adultos interessados emaprender  escrever e ler tende aumentar todos os anos, disse, acrescentando que o grande problema é o número insuficiente de professores.
No âmbito do Programa de Combate à Fome e à Pobreza, a responsável frisou que o sector da Educação tem contado com as igrejas, as Organizações Não-Governamentais e pessoas singulares para o êxito do programa referente à alfabetização.
“Queremos que homens e mulheres, onde quer que estejam, aprendam a ler e a escrever para orientarem melhor os negócios e entenderem também melhor os programas radiofónicos e as notícias publicadas na imprensa”, disse a directora provincial da Educação do Uíje. Ermelinda Manuel lamentou, entretanto, a fraca adesão dos homens às aulas.

Tempo

Multimédia