Províncias

Vítimas da chuva no Lobito têm mais apoio

Carlos Bastos | Sumbe e António Capitão | Uíge

Mais de 18 mil toneladas de produtos diversos, resultantes da campanha de recolha de donativos para as vítimas das chuvas no município do Lobito, foram entregues à comissão provincial de Protecção Civil e Bombeiros, em acto presenciado pelo governador do provincial do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira.

A recolha de donativos é uma iniciativa da Rádio Nacional de Angola (RNA), TPA e do Governo Provincial do Cuanza Sul.
O governador provincial frisou que, com este gesto, a população do Cuanza Sul mostra solidariedade com as vítimas das chuvas em Benguela. Apelou à população do Cuanza Sul no sentido de não efectuarem construções em zonas de risco, para evitar calamidades como a que aconteceu na cidade portuária do Lobito.
Eusébio de Brito Teixeira salientou que o governo da província procedeu recentemente o loteamento e distribuição de terrenos na localidade da Pomba Nova e prevê retirar as populações que construíram em áreas de risco, ocupando ilegalmente parcelas de terreno.
Recordou que recentemente as populações da cidade de Porto Amboim sofreram os efeitos das calemas, por não terem acatado as orientações do governo da província.
“Vamos continuar a trabalhar na urbanização, com mais força e rigor, com a comissão técnica que está criada para o efeito. O Governo criou espaços para realojar toda a população que se encontra em zonas risco. Nos novos bairros também estão gizados os programas de saúde, educação, entre outros, no sentido de melhorar a qualidade de vida dos habitantes da cidade do Sumbe”, disse o governador.

Ajuda da JMPLA

O Comité Provincial do Uíge da JMPLA recolheu  mais de oito toneladas de bens diversos, para apoiar as vítimas das enxurradas no município do Lobito, na província de Benguela.
O primeiro-secretário do MPLA no Uíge, Paulo Pombolo, disse na ocasião que o gesto representa a "generosidade e solidariedade" que caracteriza a população do Uíge.
“Significa que os jovens da região estão sentidos com o que aconteceu no Município do Lobito, Província de Benguela. É uma tragédia que nos deve envolver a todos. Portanto, é num momento de tristeza como este que a ajuda de cada um permite resolver os problemas e dificuldades criadas por esta tragédia, causada por uma força natural”, disse o governador.
Paulo Pombolo apelou aos jovens e à sociedade civil para continuarem a dar apoio a todos os que perderam os haveres e enfrentam dificuldades de vária ordem.
Pedro Augusto Conga, primeiro-secretário provincial da JMPLA, destacou o espírito solidário dos militantes da estrutura juvenil do MPLA na região.
Referiu que o processo de mobilização de doadores foi implementado nas estruturas intermédias e de base da organização juvenil e contou  com o apoio das associações de estudantes, igrejas e dos órgãos locais de Comunicação Social.
“Não são quantidades suficientes para solucionar definitivamente as dificuldades que aquela população enfrenta. Mas acreditamos ser um complemento necessário do que já foi feito no país”, concluiu o primeiro-secretário provincial do Uíge da JMPLA, Pedro Augusto Conga.

Tempo

Multimédia