Províncias

Vítimas de violência ganham abrigo

Yara Simão | Uíge

A secretária-geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), Luzia Inglês, inaugurou ontem, no bairro Quituma, na cidade do Uíge, uma casa de abrigo para as mulheres vítimas de violência.

Luzia Inglês apoia mulheres no Uíge
Fotografia: Jornal de Angola

A secretária-geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), Luzia Inglês, inaugurou ontem, no bairro Quituma, na cidade do Uíge, uma casa de abrigo para as mulheres vítimas de violência.
Durante o acto da inauguração, Luzia Inglês disse que a infra-estrutura é uma valia para as mulheres que ainda são marginalizadas. Sobre o acto, Luzia Inglês disse à imprensa que escolheu a província do Uíge porque muito contribuiu para a luta de libertação nacional.
“As mulheres não ficaram de fora desta luta, por isso, nos sentimos felizes e satisfeitas porque a organização conseguiu alcançar as expectativas e os anseios do nosso partido MPLA”, disse Luzia Inglês, apelando às mulheres da província para aderirem em massa, nesta segunda fase, à reconfirmação e actualização do registo eleitoral, no sentido de garantir a vitória do partido nas eleições.
Durante o dia Luzia Inglês visitou o Centro de Idosos, a secção pediátrica do Hospital Provincial do Uíge, onde doou bens alimentares, vestuário e brinquedos. A secretária-geral manteve ainda um encontro com os membros do secretariado provincial da organização que dirige.
Hoje Luzia Inglês segue para o município do Negage, na companhia da ministra da Família e Promoção da Mulher, Genoveva Lino, e várias convidadas, onde vai fazer a abertura oficial das actividades em prol dos 50 anos de existência da Organização da Mulher Angolana (OMA), a comemorar-se no dia 2 de Março.
Da agenda constam também visitas ao Centro Materno Infantil do Hospital Municipal do Negage e à sala de alfabetização da Brigada Deolinda Rodrigues.  

Tempo

Multimédia