Províncias

Uíge com mais transportes

António Capitão | Uíge

Os veículos foram entregues pelo ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, a nove empresas de transportes públicos que actuam na província, num acto que contou com a presença do governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, e de outros membros do governo, entidades eclesiásticas e tradicionais.

Membros do governo central e provincial em viagem de inauguração de uma das rotas intermunicipais do Uíge
Fotografia: Filipe Botelho | Edições Novembro | Uíge |

A distribuição dos meios incluiu alguns parceiros sociais do Governo Provincial do Uíge, com destaque para a Universidade Kimpa Vita, o Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), aos conselhos das igrejas Cristãs em Angola (CICA) e  Reformadas de Angola (CIRA) e à Igreja Católica.
O governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, lembrou que, em menos de seis anos, o Executivo distribuiu viaturas de dimensões diferenciadas em quatro ocasiões, mas os meios têm sido mal cuidados.
“Não gostamos desses resultados, por isso, apelamos as operadoras para o cumprimento escrupuloso das normas de trânsito e de conservação, para que os meios tenham maior longevidade e permitam cumprir  as funções para que foram destinados, sobretudo no transporte dos estudantes  no perímetro urbano”, disse Paulo Pombolo.
O governador provincial informou que os 30 novos autocarros  vão melhorar a mobilidade de uma população estimada em mais 1,5 milhões de habitantes.
 
Solução de problemas

O ministro dos Transportes, Augusto  Tomás, afirmou que a entrega dos meios faz parte do cumprimento do programa do Executivo que visa solucionar de forma gradual os problemas da população, sobretudo os relacionados com a sua mobilidade.
“O  programa tem  como propósito estimular a economia local e nacional, através do seu impacto nos sectores da Agricultura, Indústria, Pesca, Comércio e Emprego”, disse o ministro dos Transportes, para acrescentar que, por meio das experiências passadas, o Governo estruturou este programa com meios para o transporte urbano, interprovincial e intermunicipal.
Augusto da Silva Tomás apelou aos gestores dos autocarros, que possuem bagageiras, para cumprirem os prazos de manutenção e preconizou que os autocarros destinados aos serviços urbanos e intermunicipais não devem transitar fora das fronteiras da província.
O governante instou os órgãos competentes da Polícia Nacional para uma maior fiscalização do serviço dos condutores das operadoras, com vista a  evitarem-se casos de sinistralidade rodoviária nos transportes colectivos. Em representação dos operadores dos transportes públicos na província do Uíge, Victor Bumba destacou o programa do Executivo de dotar as empresas locais com mais meios.
Sobre o apelo do ministro e do governador provincial para a protecção dos veículos, garantiu que as operadores vão fazer o seu melhor para “não defraudarem a confiança que mereceram das autoridades”.

Escoamento de produtos

O mau estado das estradas terciárias que ligam a regedoria do Gombe, 26 quilómetros da sede do município do Bungo, às demais localidades, está a dificultar o escoamento dos produtos para os grandes centros comerciais.
O regedor da aldeia do Gombe, Tiago Mucange, disse ontem, à Angop, que o avançado estado de degradação das vias terciárias que ligam a localidade com a sede do município e às demais circunscrições faz com que os habitantes percorram longas distâncias com peso, à procura de oportunidade para vender os produtos.
“Nós produzimos muito, apesar de ser de forma tradicional. Estamos preocupados com a falta de boas estradas e com a restauração das pontes, para viabilizar a circulação de viaturas, de pessoas e mercadorias”.
A localidade do Gombe possui uma associação de camponeses composta por 90 associados,  que trabalham numa área com mais de dois hectares, onde se produz banana, mandioca, batata rena e doce.
No local os camponeses necessitam de máquinas de lavoura e de alargar os campos de cultivo, com vista a aumentar a produção de bens.
A  administradora do município, Rosa Pedro Afonso, informou que o sector da agricultura no município vai trabalhar com os técnicos da Estação de Desenvolvimento Agrário,  no sentido de transmitir aos camponeses as novas técnicas de produção.
Gombe é uma regedoria do município do Bungo que fica situada a 26 quilómetros da vila. Possui dois mil 723 habitantes, que se dedicam ao cultivo de diversos bens.
Por outro lado, a população do Gombe beneficiou de bicicletas, cadeiras de rodas e material desportivo,  entregues pelo primeiro secretário municipal do MPLA, Pedro Garcia, que reafirmou o compromisso do seu partido de resolver os problemas da população.

Tempo

Multimédia