Províncias

Uíge imuniza animais de estimação

Valter Gomes | Uíge

Um total de 1.164 animais, entre cães e gatos, foram vacinados contra a raiva, durante o primeiro trimestre do ano em curso, na província do Uíge, informou ontem, ao Jornal de Angola, a chefe da secção técnica do Departamento dos Serviços Veterinários da Direcção Provincial da Agricultura.

Vista parcial da cidade do Uíge onde os animais de estimação estão a ser vacinados no âmbito do programa de combate à raiva
Fotografia: Filipe Botelho | Uíge

Rosária Ndombaxi explicou que, em relação a igual período anterior, registou-se um aumento significativo de animais vacinados, fruto das campanhas de sensibilização que os técnicos têm vindo a desenvolver nas comunidades.
A responsável avançou que este ano os serviços veterinários da província prevêem vacinar mais de 14 mil animais de estimação, como cães, gatos e macacos. “Temos vacinas suficientes para corresponder com a demanda, por isso encorajamos a população criadora de animais de estimação a afluir  ao único posto fixo de vacinação contra raiva”, afirmou.
Rosária Ndombaxi avançou que no primeiro trimestre deste ano foram registados 248 casos de mordeduras de cães raivosos, que provocaram a morte de duas pessoas.
A maioria dos casos, disse  a chefe da secção técnica dos serviços veterinários, é proveniente do interior da província, por esta razão estão a ser analisados os mecanismos mais adequados para estender os serviços veterinários aos demais municípios, apesar da insuficiência de recursos humanos. Rosária Ndombaxi acrescentou que neste momento regista-se um aumento significativo de animais vadios não vacinados em algumas sedes municipais e nos bairros periféricos da cidade do Uíge, que estão a preocupar os munícipes.
“O nosso departamento trabalha na definição de uma estratégia mais eficiente para capturar todos os animais soltos, para se evitar mais casos de mordeduras, alguns dos quais acabam em mortes”. Rosária Ndombaxi aconselhou os criadores de animais de estimação a vedarem os seus quintais, “porque os animais vadios e raivosos que forem apanhados nas ruas, que colocam em perigo a vida humana, não serão poupados”.
A chefe da secção técnica dos serviços veterinários anunciou que a campanha de vacinação do gado bovino arranca no próximo mês de Julho, em todas as localidades municipais. Durante a campanha serão ministradas vacinas contra o carbúnculo e as dermatofiloses.
Rosária Ndombaxi disse que os serviços veterinários precisam de mais técnicos, visto que os poucos existentes são insuficientes para atender a demanda nos 16 municípios da província.

Tempo

Multimédia