Províncias

Uíge vai cultivar mais de 100 mil toneladas

Joaquim Júnior / Alto Cauale

As cooperativas agrícolas e as famílias camponesas do município de Alto-Cauale,  província do Uíge, que participam na presente campanha agrícola, prevêem  produzir mais de 100 mil toneladas de produtos diversos, informou, ontem,  ao Jornal de Angola o director municipal do Instituto  de Desenvolvimento Agrário (IDA).

Uíge é um dos grandes pólos do país de produção de ananás
Fotografia: Joaquim Júnior | Edições Novembro

Armando da Cunha  disse que foram preparados, para a época  agrícola de 2018/19, 17. 780 hectares cujo cultivo está a ser feito anualmente e de forma mecanizada. “Na época passada, contámos com a participação de 10.045 45 famílias, que  produziram 75.337 toneladas de produtos. Nesta, apesar de estarem envolvidas  apenas 11 . 117 famílias, prevemos colher um número maior de produtos, portanto, acima das 100 mil toneladas”, adiantou.
O município do Alto Cauale conta nesta campanha com 88 associações de campone-ses que estão a desbravar a terra manualmente, devido a  escassez de máquinas. Esta colectividade vai produzir mandioca, feijão, amendoim, batata rena e doce, banana, cana-de-açúcar, milho, diversidade de hortaliças e mel em pequena escala.
Armando da Cunha defende a reactivação das escolas agrícolas na província para a capacitação dos produtores  do município no combate às pragas que, em algumas épocas,  assolam várias culturas, bem como para estarem melhor preparados para o cultivo e a gestão da produção. “As escolas agrícolas  constituem  uma mais-valia para os camponeses em termos gerais”, disse.


Tempo

Multimédia