Províncias

Urgência da Caála aumenta capacidade de internamento

Juliana Domingos | Huambo

Mais de 60 doentes afectados com problemas respiratórios, malária e disenteria dão entrada diariamente no Banco de Urgência do Hospital Municipal da Caála, no Huambo, revelou ontem ao Jornal de Angola o director da unidade sanitária.

Abrantes Adelino disse que 30 por cento dos casos estão relacionados com a época de cacimbo. O especialista reconheceu as inúmeras dificuldades no tratamento de pacientes, mas assegurou que o hospital garante o serviço público. A unidade sanitária dispõe de um dispensário para os doentes com tuberculose.
A maior parte dos doentes internados são crianças. O banco pediátrico atende em média cem pacientes por dia, com patologias diversas, enquanto a maternidade efectua entre oito a 14 partos diariamente.
Reabilitado e ampliado, o Hospital Municipal da Caála tem 200 camas e dispõe de serviços de pediatra, medicina geral, maternidade, cirurgia e ortopedia, assegurados por 203 trabalhadores. A unidade sanitária atende pacientes da Caála, Ekunha, Longonjo, Ukuma e Chinjenje.
A direcção do hospital pretende criar, no próximo ano, um banco de leite, destinado a alimentar as crianças desnutridas com impossibilidade de serem amamentadas pelas mães, cujas dadoras são mulheres voluntárias e membros de associações cívicas.

Tempo

Multimédia