Províncias

Uso correcto das águas rurais foi abordado em seminário

Valter Gomes| Uíge

Técnicos das direcções provinciais das Águas de Luanda, Cuanza Norte, Bengo e Uíge estão capacitados para o manuseamento e manutenção de qualquer equipamento e para desempenharem as funções de mobilizadores sociais para o uso das águas rurais.

População é aconselhada no sentido de usar de forma racional a água posta à sua disposição
Fotografia: Francisco Bernardo

Os especialistas participaram num seminário sobre a estratégia e plano de acção de advocacia no uso das águas rurais na cidade do Uíge, promovido pela Direcção Nacional das Águas.
O formador Carlos Antero, da Direcção Nacional das Águas, disse ao Jornal de Angola que, para além da elaboração da estratégia e do plano de advocacia no uso da água rural, a acção permitiu dotar os técnicos de conhecimentos sobre a mobilização da população para a importância da conservação, tratamento e seu uso racional. “Se a água não for bem conservada e tratada provoca várias doenças hídricas no seio das populações, principalmente as que vivem no meio rural”, referiu, acrescentando que a formação permite aos técnicos mostrarem detalhadamente os perigos do mau uso da água.
O director interino da Energia e Águas do Uíge, Seluyeki Manuel, explicou que a formação sobre advocacia vai servir para os técnicos das Águas, como intermediários, mobilizarem a população nos municípios para o uso correcto dos recursos hídricos.
“O Governo está a investir na construção de sistemas de água, mas estes apenas são sustentáveis se a comunidade estiver envolvida na sua gestão”, salientou, notando que tal só vai ser possível com o trabalho do mobilizador social.
As boas práticas comunitárias, concluiu Seluyeki Manuel, dependem da educação e dos conhecimentos transmitidos pelos mobilizadores sociais.

Tempo

Multimédia