Províncias

Vacinados centenas de animais de estimação

Carlos Paulino | Menongue

Mais de 800 animais de estimação, entre cães, gatos e macacos do município de Menongue, no Cuando Cubango, foram já imunizados, na campanha de vacinação anti-rábica, que ainda decorre naquela região, informou o chefe de departamento  provincial dos Serviços Veterinários.

Numa primeira fase foram disponibilizadas milhares de vacinas para imunizar os animais nos municípios de Menongue e Cuito Cuanavale
Fotografia: Carlos Paulino | Edições Novembro

Benedito Isaac recordou que durante a campanha de vacinação se prevê atingir mais de sete mil animais de estimação em todos os municípios da  província. Reconheceu que os citadinos de Menongue estão a colaborar com as autoridades sanitárias, levando consigo os seus animais para serem vacinados, o que constitui uma grande vitória.
O responsável disse que numa primeira fase foram disponibilizados  2.100 doses de vacinas para imunizar os animais nos municípios de Menongue, Cuito Cuanavale e Cuchi, localidades que mais registam casos de mordedura de cães vadios e morte por raiva.

Segunda fase da campanha

Os municípios do Dirico, Calai, Cuangar, Nancova, Mavinga e Rivungo foram relegados para a segunda fase da campanha, prevista para o mês de Maio, que decorrerá em simultâneo com uma outra de  vacinação do gado bovino. O chefe de departamento provincial dos Serviços Veterinários disse que a campanha foi repartida por fases devido ao reduzido número de técnicos e de viaturas. Sublinhou que, em função do aumento de mortes por raiva nos municípios de Menongue e Cuito Cuanavale, a campanha de vacinação nestas  localidades será, nos próximos dias, feita porta-a-porta.

Mortes por raiva

O chefe de departamento provincial da Saúde e Controlo de Endemias, William Ntima Mandawele, informou terem sido, no ano passado, registados na província 400 casos de mordedura de cães vadios nos municípios de Menongue, Cuito Cuanavale e Cuchi, que resultaram em dez mortos por contágio da raiva. Em 2015, o Departamento Provincial da Saúde e Controlo de Endemias notificou 479 casos de mordedura, dos quais sete pessoas morreram em consequência da raiva, uma doença mortal que continua a preocupar as autoridades sanitárias.  
William Ntima Mandawele explicou que caso seja atacada por um cão, gato ou macaco, a pessoa deve imediatamente lavar a ferida com água e sabão e, posteriormente, se dirigir a uma unidade sanitária mais próxima para o devido tratamento. 
“Peço a toda população da província e, em particular, às autoridades tradicionais, no sentido de sensibilizar a comunidade a levar os seus animais de estimação para serem vacinados”, disse o chefe da Saúde e Controlo de Endemias.

Tempo

Multimédia