Províncias

Vandalizada conduta de água em Calueque

Adelaide Mualimusi | Ondjiva

Uma parte da conduta de distribuição de água do “Projecto Transfronteiriço” que liga a localidade de Calueque, no Cunene, à Namíbia, numa extensão de 12 quilómetros, foi destruída por indivíduos não identificados, pondo em causa o sucesso dos trabalhos  já realizados.

Estação de tratamento de água beneficiou de obras
Fotografia: JOÃO GOSMES | EDIÇÕES NOVEMBRO

Segundo o gestor do projecto, David Soeiro, que prestou a informação ao Jornal de Angola, vários cidadãos fizeram ligações ao longo da  conduta  para as suas fazendas.
 A construção da Estação de Tratamento e Distribuição de Água de Calueque deriva da reabilitação da barragem hídrica que vai fornecer  água à Zona Económica Especial da localidade de Calueque e à Namíbia.  De acordo com o encarregado da obra, a entrega do  “Projecto Transfronteiriço”  estava prevista  para o próximo mês de Julho,  mas o prazo  está  comprometido por causa do acto de destruição.

Ruptura na conduta deixa cidade sem água

A cidade de Ondjiva e as localidades de Namacunde, Santa-Clara e Anhanga, na província do Cunene, estão privadas do fornecimento de água potável, em consequência de uma ruptura registada na conduta que sai do rio Cunene para o centro de distribuição.
O administrador para a área técnica da Empresa de Água no Cunene, Evangelista Kamati, disse que a ruptura foi registada desde a semana passada, “e desde então foram destacados no terreno técnicos da empresa que buscam a solução  para o problema”.
Evangelista Kamati explicou que foram verificadas cinco rupturas na conduta de 630 metros de transporte de água da subestação da Mongua à Ondjiva, causadas pelo entupimento de alguns espaços. “Os nossos técnicos estão empenhados para que nas torneiras da cidade volte a jorrar água esta  semana”, disse Evangelista Kamati.
Nos dias correntes os habitantes locais têm recorrido a poços, vulgos cacimbas, abertas  em vários locais da cidade para terem água em casa.

Tempo

Multimédia