Províncias

Via de acesso às comunas em obras de reabilitação

João Salvo e Flávia Massua | Cacolo

A governadora provincial da Lunda-Sul avaliou os níveis de execução das obras da estrada que liga a sede municipal de Cacolo às comunas de Cucumbi e Xassengue.

Fotografia: Arquivo JA

Cândida Narciso recebeu informações pormenorizadas sobre o andamento dos trabalhos, iniciados há dois meses e devem estar concluídos em dois anos.
O encarregado da empresa construtora, Luís Simões, disse ao Jornal de Angola  que dos 106 quilómetros, 12 já estão terraplenados e 15 desmatados.
Apesar dos constrangimentos provocados pelas chuvas frequentes, declarou, os trabalhos decorrem “de forma razoável para o cumprimento do prazo estabelecido por contrato”.
Durante a visita ao Cacolo, a governadora provincial fez a entrega simbólica da primeira casa ao funcionário público Domingos Tamba Tamba, construída no âmbito do programa nacional de 200 fogos habitacionais por município.
A entrega marca o início da venda resolúvel de casas sociais nos três municípios do interior da província.
O programa da visita de Cândida Narciso incluiu visitas às obras do novo hospital municipal de Cacolo, com mais de cem camas e todos os serviços.
A governadora provincial da Lunda Sul afirmou no encontro com membros da Administração Municipal que estava satisfeita com a qualidade das obras e o desenvolvimento da circunscrição, mas referiu a importância “de trabalhar com seriedade nos programas destinados a reduzir a pobreza”.
A administradora municipal de Cacolo elogiou na mensagem de boas-vindas à governadora provincial os esforços do Executivo no processo de reconstrução nacional. Maria Issanzo, apesar disso, lamentou” a paralisação de alguns projectos sociais”, principalmente o de fornecimento de água na sede municipal e nas comunas, bem como a degradação da estrada de acesso à comuna de Alto Chicapa.
O regedor de Cacolo, Armindo Satxicapo, sublinhou que o surgimento de  infra-estruturas sociais, bem como a construção da estrada Cucumbi/Chassengue e das casas para funcionários, demonstra o interesse do Executivo de garantir uma vida condigna à população.

Tempo

Multimédia