Províncias

Via de Camanongue está toda concluída

Lino Vieira| Luena

A estrada que liga a cidade do Luena ao município de Camanongue, numa extensão de 52 quilómetros, está concluída, 12 meses depois do início das obras. Os trabalhos incidiram na colocação do novo tapete asfáltico, melhoramento das bermas, valas de drenagem e na reposição da ponte de betão em substituição da ponte metálica existente há várias décadas sobre o rio Lumeje.   

Muitos veículos ficaram imobilizados nesta estrada assim como se perderam muitas vidas mas este sofrimento chegou finalmente ao fim
Fotografia: Lino Vieira| Luena

A via entre Luena e Camanongue era considerada a mais crítica da Estrada Nacional 180, devido ao estado avançado de degradação. Antes da intervenção, a viagem era feita  num mínimo de oito, independentemente do tipo de viatura.
Hoje, a realidade é diferente. Para chegar a Camanongue, o automobilista faz apenas um máximo de 25 minutos.
A peripécia de uma longa viagem faz parte passado. Os automobilistas sentem-se mais confortáveis e seguros e valorizam o empenho do Governo na melhoria da estrada.
João Matuca, automobilista há  20 anos, satisfeito com a reparação da via, disse que a conclusão das obras, além de permitir uma circulação fluida, traz igualmente um grande desenvolvimento à região.
“O futuro  dos angolanos não se resume apenas ao sonho, mas sim à realidade que deve ser esperada com paciência. Levou-se algum tempo para reparar a via, mas agora estamos todos felizes pelo facto do Governo nos ter propiciado esta alegria”, notou. Muitos veículos ficaram imobilizados nesta via e se perderam muitas vidas. Mas este sofrimento acabou. O director provincial do Instituto Nacional de Estradas  de Angola (INE), David Tito, garantiu que os trabalhos de reabilitação da estrada estão concluídos, restando apenas a sinalização da via e trabalhos de melhoramento das bermas e valas de drenagem. A intervenção obedeceu aos critérios exigidos e permite aos utilizadores da via circular de maneira segura.
A estrada tem nove metros de largura e  duas faixas de rodagem com três metros e meio cada. A estrada vai facilitar a circulação de pessoas e mercadorias entre as províncias da Lunda-Sul e  do Moxico. O director do INEA informou que as obras na Estrada Nacional 180 vão chegar ao município do Dala, na Lunda-Sul. Neste percurso foram já concluídos 70  quilómetros dos 100 previstos. Camponeses e homens de negócios encaram o futuro com mais determinação porque as mercadorias chegam ao destino sem acidentes nem prejuízos.
Eduardo Sambachi, motorista da Empresa de Transportes Públicos SEREAL, que faz frequentemente o trajecto entre Luena e Saurimo, disse que  o troço Luena-Camanongue  foi no passado “uma autêntica  armadilha e muitas viaturas ficaram danificadas”.
A província do Moxico já tem 260 quilómetros de  vias asfaltadas e 250 terraplanadas, em resultado do programa de melhoramento da circulação de pessoas e bens entre as diferentes localidades.
O responsável do INEA revelou que 558 quilómetros de via foram abertos para viabilizar o  tráfego e que decorre a reabilitação do troço Lucusse/Lumbala Nguimbo, Lucusse/Lumbala Caquengue, Ninda/Lumbala Nguimbo, Luau/Alto Zambeze e Alto Zambeze/Lumbala Caquengue.
Os próximos cincos anos estão reservados à recuperação das vias secundárias e terciárias, numa extensão de 2.401 quilómetros de estrada, incluindo pontes.  

Tempo

Multimédia