Províncias

Violência física sobre menores origina queixas no Kwanza-Sul

Os serviços provinciais do Instituto Nacional da Criança (INAC) no Kwanza-Sul registaram, este ano, 25 casos de violação dos direitos da criança, com maior realce para a violência física.

Os serviços provinciais do Instituto Nacional da Criança (INAC) no Kwanza-Sul registaram, este ano, 25 casos de violação dos direitos da criança, com maior realce para a violência física.
O chefe provincial dos Serviços do Instituto Nacional da Criança, David Domingos, disse, durante os cumprimentos de fim de ano, que houve dois casos de maior realce que mereceram acompanhamento especial da instituição, um por violação sexual de uma menor de 8 anos de idade, protagonizada por um dos familiares de 40 anos, e outro por abandono de infante, por uma cidadã na cidade do Sumbe.
Em 2012, à luz das orientações da direcção-geral do INAC, referiu, foi elaborado um memorando sobre a caracterização da situação nutricional das crianças, que permitiu a deslocação de uma equipa conjunta do INAC e Unicef, que realizou um diagnóstico sobre a protecção da criança em todos os municípios da província.
Foram realizados várias actividades de sensibilização, destacando-se o encontro com agentes das unidades adstritas ao Comando Provincial da Polícia Nacional.
No domínio da articulação das acções a favor da criança, em parceria com o centro médico Óptica Sá, por intermédio do INAC, 10 crianças de famílias vulneráveis da preferia da cidade do Sumbe receberam tratamento gratuito. Acções do género vão continuar em zonas rurais. Ainda este ano, foi possível o tratamento de 15 crianças com fenda labial do Hospital Central.

Tempo

Multimédia