Províncias

Antigos combatentes recebem certificados

Fernando Neto | Mbanza Congo

Pelo menos 21 antigos combatentes e veteranos da pátria, em Mbanza Congo, província do Zaire, receberam no mês passado certificados de participação, numa acção formativa sobre empreendedorismo e gestão de micro empresas.

Antigos combatentes engajados no empreendedorismo e gestão de micro-empresas
Fotografia: Adolfo Dumbo

Pelo menos 21 antigos combatentes e veteranos da pátria, em Mbanza Congo, província do Zaire, receberam no mês passado certificados de participação, numa acção formativa sobre empreendedorismo e gestão de micro empresas.
O programa, desenvolvido pelo Executivo angolano, visa criar mecanismos que possam permitir o surgimento de pequenos negócios, para o auto-sustento dos assistidos do Ministério dos Antigos Combatentes, muitos dos quais encontram-se fora da função pública.
O vice-governador da província do Zaire para o sector Político e Social, Rogério Eduardo Zabila, salientou na ocasião que a iniciativa tem igualmente como objectivo dar novas oportunidades aos antigos combatentes e veteranos da pátria, no sentido de organizarem as suas vidas.
Rogério Eduardo Zabila desejou sorte aos futuros empreendedores e aconselhou a terem em conta alguns factores fundamentais para o alcance do sucesso, em particular a determinação e a cooperação.
“Quando traçamos um objectivo, devemos procurar persistir até concretizarmos. E o governo de Angola procura servir a população, criando as condições expeditas para que cada cidadão crie livremente o seu negócio”, disse.
O director provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria em exercício no Zaire, Francisco António Freitas, notou que o baixo nível académico e a falta de qualificação profissional da maioria dos antigos combatentes dificulta o seu ingresso no mercado de trabalho.
O responsável adiantou que para reverter tal quadro o sector está apostado na elaboração de políticas para o fomento do empreendedorismo, estimulando deste modo a criação de micro empresas ou cooperativas agro-pecuárias e outras actividades como prestação de serviços.

Tempo

Multimédia