Províncias

Aula de português para regressados

Kayila Silvina| Mbanza Congo

Angolanos adultos que residiam na República Democrática do Congo (RDC), em número superior a 450, na condição de refugiados, concluíram com êxito, no Zaire, um curso de Língua Portuguesa, iniciado em Fevereiro.

Acção visa facilitar a reintegração
Fotografia: Garcia Mayatoko| Mbanza Congo

Angolanos adultos que residiam na República Democrática do Congo (RDC), em número superior a 450, na condição de refugiados, concluíram com êxito, no Zaire, um curso de Língua Portuguesa, iniciado em Fevereiro.
O encerramento aconteceu em simultâneo, nos municípios do Nzeto, Kuimba e Mbanza Congo.
O coordenador do Centro de Formação da direcção provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Paulo Maria, afirmou que a acção formativa, promovida pelo sector da Educação na região, teve a duração de seis meses.
O referido curso contou com a participação de 13 formadores e dois supervisores e teve como objectivo dotar os participantes de capacidades linguísticas, oral e escrita da língua portuguesa, com o intuito de facilitar a aquisição das equivalências dos seus estudos feitos no Congo Democrático, para garantir o ingresso nos concursos públicos.
Paulo Maria afirmou que o Centro de Formação do Zaire formou, no ano de 2010, 323 candidatos, nos municípios do Kuimba, Nzeto e Mbanza Congo. No acto de encerramento do curso foram entregues certificados. O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Domingos Margarida, afirmou que a província do Zaire foi a mais afectada pelo processo de expulsão compulsiva de angolanos que residiam na República Democrática do Congo.
O governo provincial, em parceria com diversas Organizações Não-Governamentais, promove o projecto do ensino da Língua Portuguesa aos compatriotas regressados, no sentido de melhorarem a vida profissional e académica, disse Domingos Margarida.

Tempo

Multimédia