Províncias

Autoridades tradicionais criam associação


A Associação Unida dos Sobas de Angola (AUSA) foi proclamada na segunda-feira no Soyo, província do Zaire, com vista à resolução dos problemas que afectam as localidades em que estes soberanos exercem a função.

A Associação Unida dos Sobas de Angola (AUSA) foi proclamada na segunda-feira no Soyo, província do Zaire, com vista à resolução dos problemas que afectam as localidades em que estes soberanos exercem a função.
O presidente do conselho executivo nacional da AUSA, Amadeu Ngunza, referiu que a proclamação acontece numa altura em que as autoridades registam muitos casos para resolver a nível de cada uma das suas áreas de jurisdição.
Para presidente executivo provincial do Zaire da associação foi eleito Simão Luís, que vai ser auxiliado por um vice-presidente, primeiro secretário, segundo secretário e um tesoureiro.
Amadeu Ngunza definiu a AUSA como uma Organização Não-Governamental que aglutina os sobas de várias partes da província.
O soba é um elemento administrativo e a autoridade máxima do povo na circunscrição, que sabe dos problemas básicos da população, como a falta da água, de luz e de condições sanitárias.
O presidente do conselho provincial eleito pediu aos associados a máxima colaboração para que a direcção possa conseguir corresponder às expectativas, no sentido do cumprimento dos documentos de orientação sobre o objecto social da AUSA.
Disse ainda que é necessário que a população deve prestar auxílio aos sobas para resolução dos problemas que afectamas a região.

Tempo

Multimédia