Províncias

Casas sociais são entregues dentro de dias

Jaquelino Figueiredo| Soyo

As 400 casas sociais da centralidade do Kinganga Mavákala, erguidas a cerca de 15 quilómetros da cidade do Soyo, no âmbito da política habitacional do Executivo, começam a ser distribuídas aos seus proprietários, nos próximos dias, anunciou o governador do Zaire.

Joanes André, que falava durante a cerimónia de inauguração do referido projecto habitacional, presidida por si e pela Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Sonangol, Isabel dos Santos, garantiu que o processo de distribuição vai ser feito com base nas percentagens estipuladas pela política social do Executivo, com destaque para a juventude, que tem uma quota de 30 por cento.
O governador explicou que este processo vai ser implementado, tendo em conta o reduzido número de casas, que nesta fase são 400, para mais de 1.800 solicitações.
Embora muitos requerentes fiquem de fora, nesta fase, o governador disse que as autoridades estão a trabalhar, para que, nos próximos anos, haja mais centralidades.
As primeiras chaves de quatro habitações foram entregues a novos moradores, depois da inauguração da urbanização, presenciada pela administradora municipal do Soyo, Lúcia Tomás, autoridades eclesiásticas e tradicionais, convidados e população local.
Na ocasião, a PCA da Sonangol, Isabel dos Santos, disse que a construção dos edifícios assenta na política social do Executivo, com o apoio da companhia petrolífera nacional.
Isabel dos Santos salientou que, mais do que um projecto, a centralidade faz nascer em Kinganga Mavákala uma nova vila e oportunidades para as pessoas que vão morar numa zona bem estruturada, com um conjunto de infra-estruturas, equipamentos sociais e serviços essenciais. O condomínio tem um conjunto de serviços de impacto social.

Tempo

Multimédia