Províncias

Casos de violência contra crianças registam aumento

Kayila Silvina | Mbanza Congo

Um total de 313 casos de violência contra a criança foram registados durante o primeiro semestre deste ano, na província do Zaire, o que representa um aumento de 259 infracções em relação a igual período do ano anterior, revelou, em Mbanza Congo, a directora local do Instituto Nacional da Criança (INAC).

Paula Cristina Coutinho, que falava durante um encontro com actores sociais, esclareceu que dos 313 casos registados 146 são de fuga à responsabilidade paternal, 52 de fuga à paternidade, 30 por abuso sexual, 20 referentes à instrumentalização, 14 ocorrências de trabalho infantil e 13 de negligência em cuidados de saúde e protecção.
A responsável do INAC indicou que o município do Nzeto, com 95 casos, registou o maior número de ocorrências, seguido de Mbanza Congo, com 91, Cuimba (64), Soyo (30) e Nóqui (26).
Como principais causas das violações contra os menores na região, a directora Paula Coutinho apontou o desemprego, a desintegração e a desestruturação familiar.  A directora INAC apelou aos pais e encarregados de educação no sentido de não declinarem as suas responsabilidades, sob pena de prejudicarem os filhos em vários aspectos, principalmente na obtenção do registo de nascimento, educação e saúde. “Cuidar, educar, proteger e formar os filhos não é uma responsabilidade de terceiros”, disse Paula Coutinho.

Tempo

Multimédia