Províncias

Casos de violência contra as crianças tendem a diminuir

Pelo menos 1.181 casos de violência contra crianças foram registados de Janeiro a Dezembro de 2016, pelo Instituto Nacional da Criança (INAC) na província do Zaire, menos 69 em relação ao ano 2015, informou ontem, em Mbanza Congo, a chefe do serviço provincial da  instituição.

Dos casos, Paula Cristina Coutinho destacou   os de falta de prestação de alimentos, com 478 ocorrências, fuga à paternidade, com 199 registos, e trabalho infantil, com 68.
Durante o período em balanço foram ainda registados 55 casos de abuso sexual, 36 de negligência em cuidados de saúde, educação e protecção de menores e 24 de abandono de crianças, disse a responsável.
Paula Coutinho revelou que o município de Mbanza Congo, com 229 casos, lidera a lista das ocorrências, seguindo-se  Tomboco (209), Soyo (200), Cuimba (194), Nóqui (185) e Nzeto com 164 registos.
 Paula Coutinho apontou o desemprego, a desintegração social e a desestruturação familiar como as principais causas dos casos de violência doméstica na região.
A directora provincial do INAC informou que no mesmo período a instituição  sensibilizou 4.382 adultos sobre a promoção e protecção dos direitos da criança nas comunidades.
A nível da província do Zaire, o Instituto Nacional da Criança controla 70 redes de protecção da criança, constituídas por 1.180 membros.
No presente ano, perspectivou, o INAC vai continuar a redobrar esforços para salvaguardar os direitos da criança,  com a realização de palestras sobre o “abuso sexual” e “gravidez na adolescência”.

Tempo

Multimédia