Províncias

Centenas de novas salas de aulas no Zaire

Jaquelino Figueiredo | Soyo

O Governo Provincial do Zaire coloca, para este ano lectivo, à disposição da população estudantil 221 novas salas de aulas.

Novo complexo escolar no município do Soyo que está em fase final de reabilitação vai acolher centenas de estudantes
Fotografia: Jaquelino Figueiredo | Zaire

A construção e reconstrução de escolas continuam em toda a província, com as autoridades a redobrar esforços para colocar nas aldeias, comunas e sedes municipais diversas instituições do I e II ciclo e institutos politécnicos.
Com a entrada em funcionamento das novas salas, no presente ano lectivo, o ensino geral prevê contar com dez mil novos alunos em todos os níveis e enquadrar cerca de 920 novos professores do I e II ciclo.
A nível do Soyo, município que acolhe o acto central de abertura do ano lectivo, com a inauguração de um complexo escolar e de três escolas nos bairros adjacentes, vão estar disponíveis 125 novas salas.
O governador Joanes André, que efectuou uma jornada de campo para verificar os acabamentos nas obras, disse que as condições estão praticamente criadas para que a população estude de forma mais condigna.
Com a entrada das novas escolas, a província do Zaire tem em funcionamento 2.155 salas de aulas e 159.116 alunos em todos os subsistemas de ensino, com aulas asseguradas por 4.225 professores. O director provincial da Educação, Ciência e Cultura, Domingos Nkita, disse que o sector trabalha para alcançar as metas preconizadas pelo Executivo, de diminuir ao máximo o número de crianças fora do sistema.
A administradora do Soyo, Lúcia Tomás, disse que o município já não tem grandes problemas no que se refere a salas de aulas, uma vez que recebeu 124 no presente ano lectivo. As autoridades trabalham também para enquadrar alunos que terminem o I ciclo de ensino a nível das aldeias e comunas e possam prosseguir os estudos nas suas localidades e para isso, o Governo constrói escolas do II ciclo nas comunas do Quelo e Mangue Grande, distantes quase 100 quilómetros da cidade do Soyo.
Lúcia Tomás referiu que as escolas do II ciclo em construção naquelas comunas estão disponíveis no presente ano lectivo. O chefe de Repartição Municipal da Educação no Soyo, António Pemba, disse que a conclusão de novas escolas proporcionam 125 novas salas de aulas.
O sector da Educação tem uma população estudantil de cerca de 36 mil alunos, da iniciação a 13ª classe, estimando-se que estão fora do sistema de ensino e aprendizagem mais de 3.700 crianças.

Tempo

Multimédia