Províncias

Comunas da vila do Soyo ligadas por vias asfaltadas

Jaquelino Figueiredo | Soyo

O troço rodoviário entre Kinganga Mavaká e a cidade do Soyo, passando pelas comunas do Sumba, Quelo e Mangue Grande, com 126 quilómetros, está a ser preparado para, no primeiro trimestre de 2016, ser asfaltado, visando a melhoria da circulação de pessoas e bens, disse ontem o responsável da empresa Consmavu, responsável pela empreitada.

Em alguns troços rodoviários que vão ser asfaltados a partir do próximo ano decorrem trabalhos de desmatação e compactaçãos dos solos
Fotografia: Jaquelino Figueiredo | Soyo

Manuel Kanga explicou que na primeira fase, iniciada em Setembro, os técnicos estão a fazer o desmatamento do troço, para depois passarem à aplicação dos solos, terraplenagem e, finalmente, à asfaltagem. “Estamos a trabalhar no troço entre a comuna do Sumba até Quelo e, posteriormente, para Mangue Grande, numa extensão de cerca de 80 quilómetros, para depois aplicarmos os solos a compactar”, sublinhou.
O governador da província do Zaire, Joanes André, visitou o troço em companhia das autoridades tradicionais do município e mostrou-se satisfeito com o andamento dos  trabalhos, sobretudo no capítulo na desmatação no troço de 55 quilómetros entre as comunas do Sumba e Quelo.
“Temos o dever de mostrar o que o Executivo está fazer no capítulo das vias de circulação internas, que vão acabar com as dificuldades que os cidadãos vivem neste domínio”, disse Joanes André, notando que os projectos de impacto social na área de energia, educação e vias de circulação foram aprovados pelo Presidente da República, no quadro da linha de crédito da China.
“Esta linha de crédito da China contempla a execução das estrada entre o Soyo, Sumba, Pedra do Feitiço, Mpala e Lufico, município do Nóqui, que liga à comuna da Pedra do Feitiço (Soyo), para além de outras vias de circulação a nível da província, que vão permitir melhorar a circulação de pessoas e bens”, disse o governador provincial, referindo que isso vai encurtar a distância entre  os municípios do Soyo e Mbanza Congo, passando por Mpala, o que vai permitir facilitar melhorar as trocas comerciais na região.
O governador provincial do Zaire acrescentou que a reabilitação das vias de acesso visa também facilitar o escoamento dos produtos agrícolas para os principais centros de consumo da região.
Além das obras citadas, decorrem também outros projectos de impacto social que visam melhorar a qualidade de vida da população.

Tempo

Multimédia