Províncias

Defendida formação profissional dos jovens

Fernando Neto | Mbanza Congo

O director do Instituto Médio de Administração e Gestão (IMAG) de Mbanza Congo, Alfredo José Adelino, defendeu uma maior aposta dos jovens no subsistema do ensino técnico e profissional por ser uma das bases fundamentais de preparação para o exercício de uma arte que os habilite ao emprego.

Responsáveis do sector defendem maior aposta da juventude no subsistema de ensino técnico
Fotografia: Garcia Mayatoko| Mbanza Congo

Ao falar durante as segundas jornadas científicas do IMAG, que terminaram ontem, sob o lema “Os desafios da formação profissional na valorização dos quadros”, o director daquela instituição escolar da província do Zaire disse que foi com este propósito que o Executivo elegeu a formação de técnicos como prioridade.
Durante as jornadas, abertas na terça-feira, os alunos finalistas dos cursos de Administração Pública, Informática de Gestão, Contabilidade, Secretariado, Gestão Empresarial e de formação profissional básica fizeram uma apresentação em painéis dos conhecimentos já adquiridos durante os três anos de formação.
Além das actividades culturais, que visaram demonstrar a criatividade dos alunos, realizaram-se várias palestras relacionadas com a formação profissional no âmbito do INEFOP, doenças sexualmente transmissíveis e delinquência juvenil. Ao longo das jornadas do IMAG de Mbanza Congo, instituição que inscreveu, neste ano lectivo, 1.360 alunos, teve lugar ainda a final das olimpíadas de Matemática, iniciadas no segundo trimestre deste ano.
  O director do IMAG referiu que a falta de espaços para realização de estágios profissionais supervisionados, para aliar a teoria à prática, constitui uma preocupação dos responsáveis da instituição.
Uma excursão realizou-se ainda ontem para a zona turística do Nzau-evua, cerca de 70 quilómetros da cidade de Mbanza Congo, local escolhido para a cerimónia de encerramento das jornadas científicas.

Tempo

Multimédia