Províncias

Dezenas de professores reforçam sector no Zaire

Jaquelino Figueiredo | Soyo

Um grupo de 47 novos docentes para o ensino primário foram lançados para o mercado de trabalho, no Zaire, após terminarem  com êxito a formação em Pedagogia na Escola de Professores do Futuro (EPF), afecta à organização não-governamental Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP) na região.

Recém-formados preparados para leccionarem nas comunidades rurais da província
Fotografia: Garcia Mayatoko | Mbanza Congo

Os recém-formados foram preparados para dar aulas nas comunidades rurais, daí serem considerados professores do futuro, explicou ontem a directora da Escola de Professores do Futuro do Soyo, Kahrin Dambaek.
A directora esclareceu que a instituição tem enfrentado várias dificuldades para materializar alguns programas, mas garante que “os professores estão totalmente preparados para enfrentar o mercado de trabalho, basta que se lhes dê oportunidade de mostrar o que sabem”.
Kahrin Dambaek salientou que as novas metodologias implementadas durante os três anos de formação vão adequar o novo professor onde for inserido, com destaque para as comunidades rurais.
A formação ensinou-os a contar com cada um e com todos, dai esperar que a ferramenta do saber sirva em todas as escolas onde forem colocados para ensinar as crianças, disse Kahrin Dambaek.
O director de repartição municipal da Educação do Soyo, António José Pemba, pediu à juventude para se abster das emoções negativas que alterem a ordem social estabelecida, apostando em práticas que visam contribuir positivamente no processo de           reconstrução do país.

Tempo

Multimédia