Províncias

Docentes em formação de literacia financeira

Fernando Neto | Mbanza Kongo

Um seminário para a inserção de conteúdos de literacia financeiro no sistema de ensino de Angola juntou na segunda-feira, em Mbanza Kongo, 75 professores do II ciclo do ensino secundário, para reforçar as competências dos docentes no ponto de vista comportamental, em relação ao planeamento financeiro, consumo e poupança de recursos.

Fotografia: Arimateia Baptista|Edições Novembro

O certame resulta de um protocolo celebrado entre o Ministério da Educação e o BNA, na perspectiva de criar no cidadão uma cultura de planificação, gestão de consumo e poupança, incluindo a redução dos níveis de endividamento e o fomento de hábitos financeiros saudáveis.
O plano orçamental representa a chave fundamental para a gestão das finanças pessoais e da família, alertou, durante o encontro, a consultora do Banco Nacional de Angola em Mbanza Kongo, província do Zaire.
A especialista do BNA, Catarina Ferreira João, chamou a atenção dos 75 professores presentes ao acto para a observância das medidas de controlo das finanças, para se evitar que as pessoas e famílias entrem em situação de vulnerabilidade económica, em relação ao desperdício e ao endividamento.
Durante o seminário, realizado na escola do II ciclo Danil Mvemba, os participantes reflectiram sobre os conceitos de literacia, orçamento pessoal, consumo consciente, uso consciente do crédito, causas e formas de evitar o endividamento e avaliação da situação financeira pessoal.
“Uma pessoa detentora de informações sobre literacia financeira sabe viver bem com o dinheiro que tem, equilibra as receitas e despesas, elabora um plano orçamental, aproveita as oportunidades e aumenta a sua qualidade de vida”, frisou Catarina Ferreira.
 “A ideia é de separar uma parte do dinheiro para poupança”, explicou, para de seguida referir que ao gestor deve existir a cautela de evitar gastos desnecessários de dinheiro, de modo a garantir a segurança na reserva de fundos para emergências.
Os participantes tomaram conhecimento dos aspectos a observar por altura da contratação de crédito, analisaram as situações que levam as pessoas a contrair dívidas e as formas de combate e prevenção às dívidas. O programa de literacia orçamental começou a ser implementado na província do Zaire no segundo semestre do ano lectivo de 2015, na escola de formação de professores Daniel Mvemba, Instituto Médio de Administração e Gestão, escola secundária do Tuku e I ciclo do Nfumu, na 7ª e 10ª classe.
Uma equipa integrada por técnicos do BNA e do INIDE trabalham nos seis municípios da província do Zaire com o objectivo de monitorar o grau de implementação do projecto de inserção da literacia financeira.

Tempo

Multimédia