Províncias

Energia é reforçada em todo o município

Fernando Neto| Nzeto

O primeiro reactor de 200 toneladas, que vai transformar 100 mil volts na  estação instalada no município do Nzeto,  já se encontra naquela parcela do país, disse ontem o engenheiro Francisco Mulongo, do Ministério da Energia e Águas.

Francisco Mulongo anunciou que o segundo reactor chega  esta semana à província e referiu que o aparelho vai ter a função de regular a energia reactiva no sistema.
“Os reactores são equipamentos importantes para facilitar o bom funcionamento de uma linha de transporte de energia eléctrica de alta tensão, realizando o papel de compensação entre a energia reactiva ou bruta e a activa”, explicou Francisco Mulongo, que acrescentou que  a estação de 440/220 e 60 kilovolts (KV) e 180 mega volts do município do Nzeto recebe energia com capacidade de 400 KV, de onde sai uma linha de 220 KV, para Mbanza Congo e uma outra de 60 KV, para a vila do Nzeto, assim como a linha de 400 KV para Luanda.
Francisco Mulongo explicou que num sistema de transporte de alta tensão há a energia reactiva e activa, que serve para alimentar os equipamentos domésticos. “Os trabalhos de construção da linha de transporte, que têm término previsto para o primeiro semestre do próximo ano, decorrem a bom ritmo, neste momento, 160 torres já foram erguidas”.
O governador provincial Joanes André  realçou a importância do projecto energético do ciclo combinado do Soyo, para a solução definitiva dos problemas de energia da região.

Tempo

Multimédia