Províncias

Escola Politécnica está sem espaço para o laboratório de ciências físicas

A Escola Superior Politécnica de Mbanza Congo (Zaire) possui todo o material necessário para o laboratório de Física, disse o director em exercício da instituição, Zolana Avelino.O responsável, que respondia a uma preocupação dos alunos a esse respeito, disse que a escola tem dificuldade de espaço para a instalação do laboratório.

A Escola Superior Politécnica de Mbanza Congo (Zaire) possui todo o material necessário para o laboratório de Física, disse o director em exercício da instituição, Zolana Avelino.O responsável, que respondia a uma preocupação dos alunos a esse respeito, disse que a escola tem dificuldade de espaço para a instalação do laboratório.
Zolana Avelino disse que a direcção da escola pretende adaptar uma das 16 salas para instalar o equipamento do laboratório.
Alguns estudantes do curso de Física, que reclamaram da falta de um laboratório, disseram que a formação está a ser “amputada” por falta de aulas práticas.
“É frustrante terminar o curso sem ter contacto com nenhum instrumento de experimento físico, não seremos capazes de instalar um simples circuito”, disse Pedro Divango, estudante do terceiro ano de Física, em Mbanza Congo.
Para Alfredo José, estudante do quarto ano, o curso de Física tem uma enorme bagagem prática, sem a qual não há formação possível neste ramo do saber, tendo por isso apelado às autoridades competentes para encontrarem uma solução para o problema.A Escola Superior Politécnica de Mbanza Congo faz parte da terceira região académica da Universidade 11 de Novembro, que abarca as províncias do Zaire e Cabinda, esta última que alberga a sede da instituição.
O estabelecimento de ensino superior arrancou em 2010 com os cursos de Física, Química, Matemática, Gestão Empresarial e Psicologia. Os cursos de licenciatura têm a duração de quatro anos.

Tempo

Multimédia