Províncias

Inaugurada escola do ensino especial

Victor Mayala | Mbanza Congo

Mais de 360 crianças com deficiência, da província do Zaire, têm agora a possibilidade de aprender a ler e a   escrever, com a inauguração, no Dia da paz, de uma escola de ensino especial, pelo governador Pedro Sebastião.

A escola está localizada na periferia da cidade de Mbanza Congo e vai acolher no presente ano lectivo centenas de alunos com deficiências
Fotografia: Jornal de Angola

Mais de 360 crianças com deficiência, da província do Zaire, têm agora a possibilidade de aprender a ler e a   escrever, com a inauguração, no Dia da paz, de uma escola de ensino especial, pelo governador Pedro Sebastião.
Inaugurado no quadro dos festejos do 4 de Abril, o estabelecimento dispões de quatro salas, uma área administrativa e um vasto pátio para as actividades recreativas. A escola esta localizada no bairro 11 de Novembro, periferia da cidade de Mbanza Congo, e vai acolher no presente ano lectivo 360 alunos com deficiências.
O director provincial da Educação no Zaire, Domingos Nkita Margarida, valorizou o surgimento da escola, que vai permitir a inclusão no sistema de ensino e aprendizagem de crianças com deficiências físicas e mentais.
“Estas crianças requerem muito cuidado e os professores utilizam métodos especiais para comunicar ”, disse, Domingos Nkita Margarida, acrescentando que a escola vai preencher o vazio que a província registava no ensino especial.
O governo da província, referiu Domingos Nkita Margarida, tem projectada para os próximos anos a criação de instituições semelhantes nos seis municípios da província onde já existem 35 professores formados com técnicas de ensino especial.  
O governador do Zaire, Pedro Sebastião, inaugurou ainda em Mbanza Congo, no bairro 11 de Novembro, uma escola do primeiro ciclo do ensino secundário, com 11 salas, que vai acolher  1.600 alunos, distribuídos em dois turnos, (de manhã e tarde). Pedro Sebastião referiu que se não fosse a paz em Angola, não era possível a construção de escolas, tendo apelado às populações para a necessidade da preservação do património público. 
“Estamos recordados dos momentos difíceis que vivemos, mas hoje vamos assistindo por todo o país, à construção de mais escolas e hospitais”, disse, Pedro Sebastião.  No culto ecuménico realizado no Cine Clube de Mbanza Congo, o reverendo da Igreja Baptista de Angola, Álvaro Rodrigues, pediu aos fiéis e cidadãos em geral para que cada um trabalhe em prol da preservação da paz e evitar práticas não abonatórias da convivência social harmoniosa. Álvaro Rodrigues sublinhou, perante centenas de fieis de diversas congregações religiosas da região, que só preservando a paz é que todos podem desfrutar dos seus benefícios, além de fazer com que as gerações vindouras encontrem um país bom para viver.
“Com toda a sinceridade eu vou declarar a todos os angolanos de que temos um representante de Deus que é o engenheiro José Eduardo dos Santos”, afirmou. O reverendo da IEBA no Zaire, lembrou que “quando eu vejo o que se fez em dez anos é muito.
No meu tempo, foram as missões religiosas que trabalharam para a educação em Mbanza Congo, da parte da administração colonial havia uma única escola com três ou quatro salas, mas hoje no espaço de dez anos as escolas estão a crescer em todo o lado da província do Zaire”. Por isso, estamos satisfeitos com esforço do governo”, disse.

Tempo

Multimédia