Províncias

Instituto Superior Politécnico do Zaire beneficiou de equipamentos diversos

Jaquelino Figueiredo | Soyo

O Instituto Superior Politécnico do Soyo, afecto à Universidade 11 de Novembro, recebeu quinta-feira, da empresa de exploração de gás natural liquefeito, Angola LNG, equipamentos informáticos, UPS, material didáctico e telas para melhorar as suas condições laborais e de formação de quadros.

Reitor da Universidade 11 de Novembro (à direita) no momento em que recebia o donativo
Fotografia: Jaquelino Figueiredo|Soyo

O Instituto Superior Politécnico do Soyo, afecto à Universidade 11 de Novembro, recebeu quinta-feira, da empresa de exploração de gás natural liquefeito, Angola LNG, equipamentos informáticos, UPS, material didáctico e telas para melhorar as suas condições laborais e de formação de quadros.
A doação, entregue pelo director de desenvolvimento angolano da Angola LNG, Laurentino Silva, é composta por 30 computadores de mesa e respectivas UPS (baterias), 121 livros diversos e quatro telas.
Laurentino Silva considerou a doação como uma continuidade da missão social da sua empresa, porque, como sublinhou, “a formação do homem constitui um factor importante, tendo em conta o grande desenvolvimento que se prevê a nível do município do Soyo, não só com a construção da fábrica de gás natural, mas também de outros projectos existente e em carteira”.
No âmbito desse desenvolvimento, o Instituto Superior Politécnico do Soyo vai ter um papel muito importante no fornecimento da força de trabalho intelectual para os desafios que se nos apresentam, disse o responsável da Angola LNG.  O responsável considerou a doação como o primeiro passo dos muitos que a sua empresa pretende dar no futuro e instou outras instituições a seguirem o exemplo da Angola LNG. Laurentino Silva referiu que o Instituto Superior Politécnico do Soyo pode receber mais livros da Angola LNG “tão logo haja disponibilidade”.
“Alguns dos livros, ficámos a saber, não chegaram na totalidade porque a edição esgotou-se, mas tão logo estejam em nossa posse voltamos para entregá-los, de forma a enriquecer a bibliografia da Universidade”, prometeu.
Ao receber o donativo, o reitor da Universidade 11 de Novembro, Nkianvu Ntamu, considerou “importante” o gesto da Angola LNG, uma vez que vai permitir ajudar na formação de homens capazes de acompanhar e fazer parte do desenvolvimento socioeconómico da região e do país, em geral.
O reitor sublinhou que o Instituto Politécnico do Soyo arrancou em “condições difíceis”, em quase todos os aspectos, pelo que o apoio da Angola LNG vai melhorar as suas condições laborais, de ensino e aprendizagem. Nkianvu Ntamu referiu que, com a doação, a sua instituição vai dar um “salto qualitativo”, já que os equipamentos vão ajudar, sobremaneira, na formação dos estudantes.

Tempo

Multimédia