Províncias

Jovens na província do Zaire ansiosos pelo início das aulas

Candidatos ao Ensino Superior no Zaire garantiram ontem à Angop que é grande o desejo de ingressarem na universidade.

Candidatos ao Ensino Superior no Zaire garantiram ontem à Angop que é grande o desejo de ingressarem na universidade, não só entre os novos finalistas do ensino médio, mas também para aqueles que há dezenas de anos aguardam por uma oportunidade para darem sequência aos seus estudos.
 António Luzaiso, finalista da Escola de Formação de Professores de M’banza Congo “Daniel Nvemba”, frisou estar orgulhoso pelo passo dado este ano pelo Executivo angolano, com o início das aulas na Escola Superior Politécnica de M’banza Congo, afecta à universidade pública “11 de Novembro”.
Para ele, abriram-se novas perspectivas para que o sonho de muitos jovens se concretize, no que à formação superior diz respeito, mas lamenta a exiguidade de infra-estruturas a nível local, que condicionam o ingresso de um maior número de candidatos à universidade. “Seria bom que a reitoria da Universidade 11 de Novembro trabalhasse com o Governo para a construção de uma estrutura de grande dimensão, que venha a corresponder à procura existente”, sugeriu.
 Para Adão José, também candidato ao Ensino Superior, as demais instituições superiores privadas, localizadas em Luanda, deveriam apostar também na expansão das suas actividades no Zaire, por ser uma região onde há pessoas interessados em se formar.
“Existem universidades privadas em Luanda que pensam que colocar uma faculdade aqui, na província, seria um investimento perdido, o que não é verdade”, concluiu.

Tempo

Multimédia