Províncias

Mais energia eléctrica para a província

Jaquelino Figueiredo | Soyo

Os trabalhos para a construção do ciclo combinado, na cidade do Soyo, no Zaire, com capacidade para gerar 750 megawatts de energia eléctrica, através de quatro turbinas a gás, iniciaram oficialmente segunda-feira, após visita do director adjunto para projectos e obras do Gabinete de Aproveitamento do Médio Kwanza (GAMEK).

Primeiro lote de equipamentos já se encontra no município do Soyo no bairro da Sereia
Fotografia: Jaquelino Figueiredo | Soyo

José Neto, que se encontrava acompanhado do governador do Zaire, Joanes André, e de outros técnicos do Ministério da Energia e Água, disse que a visita ao Soyo visou criar condições para o início da implementação da referida central térmica, cuja conclusão da primeira fase está prevista para 2018.
O director adjunto do GAMEK salientou que as obras do ciclo combinado do Soyo vão ser executadas em duas fases, num período total de três anos, e podem ocupar um espaço de 36 hectares.
Esclareceu que a primeira fase da central, com duas unidades de turbinas à gás, fica concluída em 18 meses e a sua totalidade em 36 meses. “Portanto, já temos um cronograma aprovado para a implementação do projecto”, acrescentou.
Neste momento, a par dos estaleiros já prontos, trabalha-se na construção dos armazéns para o acondicionamento da maior parte de equipamentos já adquiridos, que chegam ao país ainda no decorrer do presente ano, frisou. O primeiro lote de equipamentos, nomeadamente sistemas de compensação de potência reactiva e controlo de tensão, para a implantação do citado projecto, sob os auspícios do Ministério da Energia e Água, já chegou ao município do Soyo e encontram-se no bairro da Sereia, onde vai estar localizado o referido ciclo combinado.
No terreno, homens e máquinas trabalham já na edificação de sapatas de betão armado para o asseguramento das turbinas à gás e maciços para os postes de transporte, assim como nas obras de construção dos acessos, que decorrem a bom ritmo.
O governador da província  Zaire, Joanes André, mostrou-se satisfeito com o arranque dos trabalhos da construção do ciclo combinado a nível do município do Soyo, projecto que considerou como uma mais valia para a província, na medida em que vai revolucionar o parque industrial da região.
O governador provincial sublinhou o facto de que o projecto vai gerar energia limpa e mais barata. Joanes André antevê que os problemas que agora se vivem no capítulo da energia eléctrica, com a conclusão do ciclo combinado do Soyo hão-de acabar.
O governador do Zaire assegurou todo o apoio às empresas que estão a trabalhar no projecto, para que a execução da empreitada corresponda às expectativas criadas à sua volta, no âmbito do Programa Nacional de Desenvolvimento 2013/2017.
O ciclo combinado do Soyo consiste em turbinas que funcionam através de gás, que quando queimado é recuperado e transformado em calor para gerar a produção de energia eléctrica, que vai abastecer as províncias do Zaire, Bengo e Luanda, com as subestações de 400 KVA do município do Nzeto e da localidade de Capari.

Tempo

Multimédia