Províncias

Mais Institutos Superiores são construídos na província

Jaquelino Figueiredo |Soyo

Em cada um dos municípios do Soyo e de Mbanza Congo  vai ser construído um Instituto Superior Politécnico com capacidade  para oito mil alunos, anunciou o governadopr do Zaire.

Joanes André ausculta os universitários
Fotografia: Jaquelino Figueiredo|Soyo

Joanes André, que fez a revelação num encontro  com os estudantes universitários locais realizado no âmbito do diálogo com os jovens promovido em todo o país pelo E­xecutivo angolano, garantiu que a construção dos dois estabelçecimentos es­co­la­res,inscritos no Programa de Investimentos Públicos para 2013 (PIP), começa ainda este ano e que os concursos públicos já foram realizados.
Sobre a falta de laboratórios na Escola Superior Politécnica do Soyo, afecta à Universidade 11 de Novembro, essenciais para as aulas práticas nos cursos de Engenharia Informática e Organização e Manutenção Industrial, disse terem sido encetados contactos com a Base do Kwanda para “os futuros engenheiros passarem a ter aulas práticas naquele Pólo Industrial, onde estão instaladas as melhores empresas petrolíferas do mundo”.

Energia e água
 
A falta de energia eléctrica e de água potável em vários bairros da cidade do Soyo foram umas das preocupações manifestadas pelos estudantes universitários do Zaire, durante o encontro com o governador Joanes André.
A estudante do 3° ano  de Matemática, Adelfina Amélia, declarou que o Soyo tem falta de  salas de Informática em todos os níveis de ensino, bem como de laboratórios e de escolas públicas nos bairros mais povoados.
Os estudantes universitários manifestaram também o desejo de serem criados transportes escolares para as crianças, áreas e serviços sociais básicos, campos desportivos, parques infantis, mercados, fornecimento de luz eléctrica e água potável e emprego. Rosário Maurício sugeriu ao Governo Provincial a construção de escolas nas ilhas do município do Soyo.

Tempo

Multimédia