Províncias

Malária reduz em Tomboco

As autoridades sanitárias do município do Tomboco registaram 5.881 casos positivos de malária, nos primeiros três meses deste ano, resultando na morte de cinco pessoas, disse no sábado à Angop o chefe da Saúde Pública do Tomboco, Casimiro Fernandes.

Programa de municipalização permitiu a melhoria dos serviços de saúde na região
Fotografia: Dombele Bernardo

As autoridades sanitárias do município do Tomboco registaram 5.881 casos positivos de malária, nos primeiros três meses deste ano, resultando na morte de cinco pessoas, disse no sábado à Angop o chefe da Saúde Pública do Tomboco, Casimiro Fernandes.
Os registos de malária diminuíram em 306 casos, em relação ao primeiro trimestre de 2011, em que se registaram 12 óbitos provocados por esta doença endémica.
As crianças menores de cinco anos continuam a ser as principais vítimas da enfermidade.
Casimiro Fernandes garantiu existirem medicamentos suficientes para o combate à malária e salientou a entrega de 4.444 redes mosquiteiros impregnadas com insecticida aos pacientes internados no hospital municipal de Tomboco e demais instituições sanitárias da localidade, com destaque para as crianças e mulheres grávidas.
Do seu ponto de vista, o programa de municipalização dos serviços de saúde permitiu a melhoria da prestação dos serviços básicos aos munícipes.
O Tomboco tem uma rede sanitária composta por um hospital municipal e oito postos de saúde pública, assegurados por três médicos de nacionalidade coreana e dois angolanos, para um universo de 43 mil habitantes.

Tempo

Multimédia