Províncias

Nutricionista recomenda leite materno

A supervisora para a nutrição da Direcção Nacional da Saúde Pública disse, ontem, à Angop, em M’banza Congo, que o leite materno é ideal para o bebé até, pelo menos, aos seis meses.

Mulher amamenta o filho enquanto aguarda pela hora da consulta
Fotografia: Jornal de Angola

A supervisora para a nutrição da Direcção Nacional da Saúde Pública disse, ontem, à Angop, em M’banza Congo, que o leite materno é ideal para o bebé até, pelo menos, aos seis meses.
Henriqueta Agostinho, que falava a propósito da Semana Mundial de Aleitamento Materno, que decorre até hoje, lembrou que o leite da mãe contém anticorpos que protegem o recém-nascido contra várias doenças.
O processo de aleitamento, referiu, também contribui para a saúde da própria mãe, contra o cancro da mama e as hemorragias, além de permitir o estabelecimento de uma relação afectiva com o bebé.
A nutricionista sublinhou que as mães devem evitar o uso de cremes e de perfumes activos durante a amamentação para evitarem mal-estar ao bebé. />Henriqueta Agostinho disse que não existe um leite materno patológico, argumentando que certos casos que provocam a rejeição deste alimento pelo bebé são devidos à falta de higiene e ao uso de produtos irritantes.
A especialista lembrou que a falta de cumprimento das orientações no domínio do aleitamento materno tem contribuído para a mortalidade infantil. Henriqueta Agostinho está na província do Zaire acompanhar as actividades da Semana Mundial de Aleitamento Materno, que este ano decorre sob o lema “amamentação, dez passos que valem uma vida”. Entre as actividades em curso destacam-se palestras e encontros em maternidades e Centros de Saúde Materno-Infantis de M’banza Kongo, para sensibilizar as gestantes sobre as vantagens e treiná-las sobre o manejo do aleitamento materno.

Tempo

Multimédia