Províncias

Olimpíadas de Matemática apura os melhores alunos

Um total de sete alunos da 6ª a 11ª classes, provenientes dos seis municípios da província do Zaire, concorre desde ontem, em Mbanza Congo, à terceira fase da 8ª edição das Olimpíadas de Matemática-2017.

A ideia da realização do concurso é melhorar a qualidade de ensino e aprendizagem da disciplina de matamática
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O concurso vai apurar os nove melhores alunos para a fase das pré-olimpíadas a realizar-se no final deste mês e a última fase está marcada para Outubro próximo, em Luanda. Trata-se dos dois primeiros classificados da 6ª, 9ª e 11ª classes, ao passo que para as 7ª, 8ª e 10ª classes se apura um candidato cada.
O chefe do Departamento para o Ensino Geral e Tecnológico da Direcção Provincial da Educação, André Gouveia Gomes, explicou que concorrem nesta fase intermunicipal os vencedores do concurso inter-escolar.
Além do critério da melhor nota, prosseguiu, foi também tida em consideração a idade dos participantes ao certame.
Promovido pelo Ministério da Educação, o concurso visa incentivar a importância do ensino da matemática, motivar os alunos para o estudo da disciplina, contribuir para melhorar o ensino e aprendizagem.
A melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem da matemática, fundamentalmente para o desenvolvimento científico e tecnológico, afigura-se ainda como um dos objectivos do concurso. No último concurso realizado no ano passado, que decorreu na cidade de Ndalatando, província do Cuanza Norte, saiu vencedor, na categoria do II ciclo, o concorrente da província de Malanje, na categoria do I ciclo, sagrou-se o candidato do Cuanza Sul e para o ensino primário classificou-se em primeiro lugar a aluna de Benguela.

Alunos de Benguela


Setenta e sete alunos da 6ª a 11ª classe de escolas públicas e privadas da província de Benguela, disputaram no sábado a fase final da 8ª Olimpíada provincial de Matemática, numa iniciativa da Direcção da Educação, Ciência e Tecnologia. O concurso com a duração de 150 minutos, para responder a quatro perguntas, visa seleccionar nove alunos que vão representar a província na fase pré-olímpica e olímpica em Outubro do ano em curso, em local a indicar.
Segundo o coordenador do concurso, João Putomatui, as olimpíadas têm como objectivo fazer com que os alunos ganhem gosto pela matemática.“Os alunos não devem olhar a matemática como um bicho de sete cabeças, mas tem que se trabalhar fortemente de maneira que venham a ter gosto pela disciplina”, disse.
Espera que vençam os melhores para que possam representar bem a província na fase final, uma vez que Benguela tem participado em todas as edições e conquistado troféus.O concurso foi aberto pelo director provincial da Educação, Samuel Maleze Quinda, e  é uma forma de potenciar as habilidades dos alunos na disciplina de matemática, por meio da resolução de exercícios e problemas.

Jornadas em Cabinda

Em Cabinda, 342 estudantes participam, desde ontem e até ao próximo mês, das primeiras jornadas multidisciplinares de professores e alunos do Instituto Politécnico. O subdirector pedagógico do IPC, Gilson Nguma, disse que as jornadas têm como objectivo envolver professores e alunos nas actividades curriculares  desenvolvidas durante o processo de ensino e aprendizagem nas salas de aula. Gilson Nguma acrescentou que com a acção se pretende ainda promover e desenvolver laços de parcerias público-privadas com as empresas existentes na província de Cabinda.
Os participantes das jornadas, que decorrem sob o lema “Por uma Angola tecnicamente evoluída e bem construída, participemos no processo de reconstrução nacional”, estão a abordar temas como “A importância das eleições na vida socio-económica do país” e “Empreendedorismo e o impacto dos projectos desenvolvidos pelos alunos do IPC para a diversificação da economia”, entre outros assuntos.

Tempo

Multimédia