Províncias

Pais criticados por impedirem estudo a filhos

O vice-governador do Zaire para o sector económico reprovou na comuna de Quindege, N'Zeto, “a atitude de certos pais que obrigam os filhos a ir à lavra, quando deviam estar na escola”.

Alberto Sabino, que falava numa reunião do conselho local de concertação e auscultação social, disse que “o lugar da criança é na escola”.
O desenvolvimento da comuna, afirmou, depende dos quadros locais, razão pela qual se deve apostar na educação das crianças e não levá-las a colher laranjas, trabalho que não se a­justa à sua idade e é caso de Polícia por se tratar de exploração de trabalho infantil
O vice-governador reiterou o empenho do Governo Provincial de aumentar o número de salas de aulas e criar as outras  condições que permitam a inserção de todas as crianças no sistema normal de ensino.
O vice-governador, que visitou Quindege durante dois dias, inteirou-se, entre outras questões, da execução de projectos de educação, saúde, e­nergia e águas e comércio, bem como do estado da estrada de acesso à comuna.
Alberto Sabino disse que o governo provincial está engajado no cumprimento dos “11 comprimissos para com as crianças .”

Tempo

Multimédia