Províncias

Projecto "Água para todos" em mais localidades do Zaire

Zauévua,Mbanza Mbamba, em Mbanza Congo, e Casa da Telha, no município do Tomboco vão, a partir de Outubro, ter água potável, no âmbito do projecto do Executivo “Água para Todos”, disse, na terça-feira, à Angop, uma fonte oficial.

Para além dos centros de captação e distribuição de água das referidas localidades estão a ser construídos chafarizes
Fotografia: Arimatéia Baptista

Zauévua,Mbanza Mbamba, em Mbanza Congo, e Casa da Telha, no município do Tomboco vão, a partir de Outubro, ter água potável, no âmbito do projecto do Executivo “Água para Todos”, disse, na terça-feira, à Angop, uma fonte oficial.
O director provincial da Energia e Águas afirmou estarem em conclusão as obras de construção dos centros de captação, tratamento e distribuição de água àquelas localidades, situadas no perímetro da Estrada Nacional 111.
“Resta-nos apenas concluir a edificação dos tanques de distribuição de água, o que nos leva a crer que até Outubro próximo os habitantes dessas aldeias terão resolvido o problema de abastecimento de água potável”, referiu José Amaro.
Projecto idêntico, lembrou, beneficia, desde o ano passado, mais de dez mil habitantes da sede municipal do Tomboco, onde foram abertos dois furos com uma profundidade de 70 metros cada um.
O director da Energia e Águas no Zaire disse estar também em execução na sede municipal do Tomboco, desde o princípio do ano, um novo centro de captação, tratamento e distribuição que deve estar pronto antes do fim do ano. José Amaro anunciou o início, no princípio de 2011, de projectos de abastecimento de água potável nas localidades do Luvo (Mbanza Congo), Loge Pequeno (Nzeto), Kiowa (Tomboco), Lufico (Nóqui), Nsambu e Ngombe ya Ngombe, no município do Kuimba.
O desenvolvimento do projecto “Água para todos” em várias localidades da província, frisou, tem contribuído para a redução de doenças hídricas entre os habitantes das zonas rurais.
Novos centros de captação, tratamento e distribuição de água potável vão ser igualmente construídos nas sedes municipais de Mbanza Congo, Soyo e Nzeto, no âmbito do projecto de infra-estruturas integradas. A primeira pedra para a construção destes e outros projectos de infra-estruturas integradas foi colocada, em Maio, pelo ministro do Urbanismo e Construção, José Ferreira.

Tempo

Multimédia