Províncias

Reconhecidas debilidades na recolha

A administradora municipal de Mbanza Congo reconheceu sexta-feira, nesta cidade, haver debilidades no sistema de saneamento básico e na recola de lixo na sede provincial do Zaire.

População teima em deitar o lixo em locais impróprios e isso dificulta o trabalho de saneamento da administração de Mbanza Congo
Fotografia: Dombele Bernardo

Nzuzi Makiese admitiu tal facto no final da reunião que manteve com os comerciantes e prestadores de serviços a nível do município, que abordou questões relacionadas com a organização das principais vias urbanas desta cidade, o saneamento básico e combate ao lixo, fuga ao fisco e às contribuições do empresariado no desenvolvimento da região.
A responsável apontou o exercício do comércio precário nas principais vias da cidade como uma das causas do défice no saneamento básico que se regista em Mbanza Congo, por ser promotor do surgimento de focos de lixo. Em função do actual quadro, disse que a administração realiza acções de sensibilização dos agentes económicos, vendedores e população em geral, no sentido de desencorajar o exercício do comércio em locais impróprios.
A administradora não descarta a actuação coerciva caso se verifique desobediência às orientações das autoridades.
“Temos uma filosofia de trabalho que é sensibilizar primeiro para depois actuar contra os que desobedecerem ao que está recomendado e orientado”, asseverou, para quem os cidadãos devem obediência às leis do país.
A cidade de Mbanza Congo ostenta já a categoria de património histórico nacional e concorre para a sua inscrição na lista do património mundial, daí a necessidade de se preservar a sua imagem e todo o seu manancial histórico-cultural.
A administração municipal trabalha na melhoria do sistema de funcionamento e organização do mercado municipal localizado no bairro da Bela Vista, no sentido de se acabar com as vendas em locais impróprios.
“O nosso mercado possui condições favoráveis para receber os vendedores, apenas precisamos de alguns equipamentos”, disse.
Em Mbanza Congo, salientou, também está a ser realizada outra campanha de sensibilização dos agentes económicos e empresários no sentido de continuarem a honrar os seus compromissos em matéria de pagamento de impostos.

Tempo

Multimédia