Províncias

Região sem técnicos para combater pragas

O combate a diversos tipos de pragas que danificam as espécies vegetais no Zaire está condicionado, devido à insuficiência de técnicos fitossanitários, que possam preservar e defender a fauna e a flora em toda a extensão da região.

Técnicos traçam estratégias para melhorar a qualidade e quantidade dos produtos agrícolas
Fotografia: Edições Novemvro

Disse ontem, em Mbanza Kongo, o director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural. Gouveia Pedro, que falava na cerimónia de abertura do seminário regional de capacitação de inspectores fitossanitários das províncias do Zaire, Cabinda e Uíge, disse que o sector está comprometido com a busca de soluções que permitam prevenir as pragas nas grandes e pequenas superfícies de produção agrícola da região.
Só com mais técnicos, disse, estaremos a contribuir para a qualidade e quantidade dos produtos agrícolas produzidos pelos agricultores locais, que verão os seus rendimentos aumentados.
Gouveia Pedro considerou o subsector fitossanitário um segmento com potencial para influenciar a produção agrícola e a criação de rendimento das famílias camponesas, daí ter defendido a necessidade da transferência de conhecimentos aos camponeses, para o aumento da produção, nas comunidades.

Tempo

Multimédia