Províncias

Saúde e Educação preenchem vagas

Fernando Neto

A província do Zaire retoma este ano os concursos públicos para o provimento de 668 vagas no sector da Educação. Neste momento a região regista um deficit de 1.573 docentes, numa altura em que muitos estão a ser aposentados, por terem já cumprido com o período de trabalho estabelecido por lei (35 anos).

Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

As escolas da província registam sobrelotação de alunos, para evitar numerosos jovens fora do sistema do ensino. Na sua maioria, as salas de aula acolhem entre 60 a 80 alunos, quando em situação normal seriam 45 por turma. 
“Não temos alunos fora do sistema de ensino, mas registamos salas sobrelotadas, com 60 a 80 alunos. A nossa ideia é acrescentar mais carteiras nas referidas salas para melhorar a acomodação dos alunos”, explicou Ângelo dos Passos, director provincial da Educação, para quem a inserção dos alunos no sistema de ensino afirma-se também como medida de mitigação do índice de delinquência juvenil na região.
No Zaire existem salas de aulas em condições precárias nas comunas e aldeias, ao passo que nas sedes municipais foi feito um trabalho de vedação e colocação de guarnição nas escolas, para evitar o cenário de vandalismo no início das aulas.
Para o presente ano lectivo a direcção provincial da Educação vai distribuir nos municípios mais de 366 mil manuais de língua portuguesa, kikongo, matemática e geografia.
No sector da Saúde também está previsto um concurso público para a admissão de 79 profissionais, entre médicos e enfermeiros, segundo o governador provincial do Zaire, Joanes André, durante a primeira reunião extraordinária do governo.
Tanto as vagas do sector da Educação como as da Saúde serão distribuídas aos seis municípios da província, tendo em conta o número de habitantes e as necessidades específicas de cada localidade. “Os concorrentes devem ser residentes dos municípios onde concorrem, para corrigir o fenómeno da fuga de quadros, situação atribuída ao isolamento, por alegado distanciamento da família”, disse.
Para o concurso público será criado um corpo de jurado que garanta total isenção e transparência no tratamento dos processos e correcção dos testes de avaliação.
Os membros do Governo Provincial foram informados sobre as linhas mestras do programa de desenvolvimento nacional, para este ano, e os pontos adaptados à realidade da região.
“O gabinete de inspecção deve realizar regularmente visitas de ajuda e controlo às administrações municipais, no sentido de potenciá-las na vertente da gestão administrativa”, disse o governador Joanes André, para quem os membros do governo devem sentir-se servidores permanentes do povo.

Tempo

Multimédia